Hiroshi Bogéa On line

Oi causa danos a empresário

 

Há quase quatro meses os telefones da empresa Rio Vermelho, especializada em locação de máquinas pesadas, não funcionam, no Km  8 da rodovia Transamazônica, sentido São João do Araguaia.

Embora o proprietário da locadora tenha protocolo todo tipo de solicitação de conserto da linha em pane, a operadora Oi, até a presente data, não moveu uma palha para resolver o problema.

A vítima do descaso da Oi é o empresário Alceu Alegretti, desde os anos 70 radicado em Marabá.

“É uma situação até humilhante ficar mais de três meses sem poder atender clientes e usar o telefone para orientar meus funcionários que trabalham com equipamentos fora da base. Esse é um tipo de  negócio que depende muito de uma ligação telefônica. São clientes de fora do município, de outras cidades ou até mesmo da zona rural, que precisam falar com nossa empresa, e quando tentam, o telefone está mudo”, lamenta  Alegretti.

Pior: os telefones da Rio Vermelho, mudos – e as contas telefônicas da Oi chegando, todo fim de mês, e quitadas, pelo dono da empresa.

“Só não pagarei mais a que chegou agora em janeiro, porque é inadmissível essa falta de respeito. A gente cumpre com nosso dever de cidadão, a e operadora ignora tudo isso”, relata.

Alceu Alegretti iniciou conversas com advogado para discutir uma ação por danos morais e financeiros. “Não temos outra saída”, finaliza.

Post de 

3 Comentários

  1. Leonardo Soares

    8 de fevereiro de 2014 - 13:01 - 13:01
    Reply

    Lamentamos muito mas neste Pará, tudo que não presta é entregue a população. CELPA é uma merda, Operadoras de telefonia é uma merda, afff.

  2. Francisco Pereira

    7 de fevereiro de 2014 - 21:42 - 21:42
    Reply

    Infelizmente não é só privilegio dos senhores pois conheço pessoas que já desistiram de protocolar pedido de manutenção sem resultado.

  3. virgilino ferreira de camargos

    7 de fevereiro de 2014 - 15:04 - 15:04
    Reply

    Caro Hiroshi, nos Aqui no Sindicato Rural. Também Estamos com as Linhas MUDAS A 4 Meses VIVA O BRASIL.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *