Obras realiza mais de 600 Km em intervenções

Publicado em 10 de junho de 2013

 

 

Embora todas as secretarias engessadas pela reengenharia  financeira determinada para superar a “quebradeira” da prefeitura, fruto da péssima administração do ex-prefeito Maurino Magalhães, alguns secretários do governo Salame conseguem tocar suas pastas com produtividade,  usando a criatividade e a aplicação correta dos poucos recursos disponíveis.

Dia desses, o blog saudou o excelente espaço disponibilizado pela Superintendência de Desenvolvimento Urbano aos usuários marabaenses, num curto espaço de apenas três meses, já que a nova sede da SDU passou a ser implantada a partir de março.

Agora, é a vez de registrar o desempenho da secretaria de Obras, através da equipe comandada pelo  engenheiro Antonio Pádua.

Não obstante a falta de grana da prefeitura, a secretaria movimentou mais de seiscentos quilômetros em intervenções, somente na zona rural.

Os números compõem relatório entregue ao prefeito, com detalhamento transparente de cada obra realizada.

O  poster colocou  lupa no documento, constatando a eficiência da equipe de Pádua.

Os temíveis atoleiros em pelo menos 28 pontos críticos da zona rural, a secretaria os eliminou.

Para avaliação melhor de quem se interessar na checagem das  intervenções, o blog deixa aí um resumo dos locais recuperados, anteriormente pontos intransponíveis:

 

Atoleiros Região Qtdade
Estrada Vila Conquista até Alto Bonito Brejo Meio 5
Vicinal Capistrano de Abreu – Vila União Rio Preto 3
Vicinal Alto Bonito – São João Brejjo do Meio 3
Vicinal Ritinha – Alto Bonito Brejo do Meio 3
Vicinal São Raimundo Rio Preto 2
Vicinal Talismã Rio Preto 1
PA 26 Março Sororó 3
Vicinal Espírito Santo São Félix 3
PA Cinturão Verde Rio Preto 2
Vicinal Centrão Sororó 3
quantidade total 28

 

A recuperação de pontes e pontilhões,  também,  mereceram atenção da Obras, em pleno inverno, no corre-corre para tornar possível o tráfego de veículos na zona rural. Foram, ao todo, vinte e um pontos recuperados:

 

Pontes e Pontilhões de Madeira Recuperadas Região
São João – Café Brejo do Meio
PA Alegria Brejo do Meio
PA Talismã Brejo do Meio
PA Ponta de Pedra Sororó
PA 26 de Março Sororó
Rio Geladinho Muru Muru – São Félix
Vicinal Capistrano de Abreu – Vila União Rio Preto
São Raimundo Rio Preto
Centrão Sororó
Rodoviarinha sororó
PA Cinturão Verde Rio Preto
Conquista – São João Brejo do Meio

 

Na recuperação de estradas vicinais, a prefeitura beneficiou  grande parte das vias que dão acesso a vilas e distritos, totalizando 334 km. Tudo isso em menos de quatro meses, trabalhando dia e noite.

Nesse embalo, implantou-se quase 200 metros de manilhas, para canalizar águas de chuva.

Regiões e localidades beneficiadas pelos equipamentos da Secretaria de Obras:

 

Recuperação de Estradas Região km
PA Patauá Alto Sororó 4
PA Jatobá Alto Sororó 6
Capoeiras Alto Sororó 20
Vicinal Itainópolis Sororó 40
Vicinais PA Boa Esperança Burgo Rio Preto 25
3 Poderes – 4 Bocas ( em andamento ) Rio Preto 70
Vicinal Burguinho Rio Preto 8
Vicinais Geladinho São Félix 15
Vila Canaã Sororó 5
PA Cedrinho Sororó 35
Vila Monte Sinais Sororó 5
PA 26 Março Sororó 8
Centrão – Piranheira – Rodoviarinha Sororó 50
PA Cinturão Verde Rio Preto 17
Conquista, São João, Brejo do Meio, Alto Bonito Brejo do Meio 8
km 21 Itupiranga 3
Bandeirante – Cupu – Tê SuldoEste ( em andamento ) Rio Preto – Cupu 15
Total [Km] 334

 

Paralelamente ao complicado trabalho de tornar trafegável o sistema de transporte rural, sem recursos suficientes disponíveis, a secretaria de Obras, sob o comando de Antonio  de Pádua Andrade, conseguiu entregar a tempo dezenas de projetos, destinados a obtenção de recursos, em Brasília.

Maioria dos projetos, é para deflagração da Operação Asfalto que a prefeitura pretende desencadear, a partir de agosto, na cidade.

Para se ter ideia do volume de mapas e estudos concluídos, a configuração técnica de todas as ruas a serem pavimentadas já está em forma de projetos.

Aguarda-se, agora,  a prefeitura conseguir quitar dívidas deixadas pelo prefeito Maurino Magalhães, e que estão impedindo o repasse de recursos já conseguidos, junto ao governo federal.

Ao todo, Marabá esta inscrita em quatro restrições do CAUC.

Enquanto não conseguir retirar o CNPJ do cadastro de prefeituras “sujas”, o município não receberá a grana que já tem aprovada.