Hiroshi Bogéa On line

Obra inacabada

Não é bem assim: essa questão da Escola do Trabalho e Produção de Marabá é outra bomba de efeito retardado acionada no governo anterior.

Convênio de R$ 3,5 milhões assinado pelo ex-governador Simão Jatene (PSDB) e a prefeitura, para tocar o projeto, teve liberado apenas valor insignificante do total de recursos contratados, e que deu malmente para construir o muro da área. Pior: a administração antecessora não destinou no orçamento de 2007 dinheiro para o projeto.

Em sua recente viagem a Marabá, Ana Julia fez questão de conhecer a área, em companhia do presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá, Gilberto Leite, aproveitando para bater fotos do local e constatar com os próprios olhos a exposição de imensa placa com registro da logomarca do governo tucano e demais informações sobre a obra paralisada.

Pela reação da governadora, o Estado deve priorizar a Escola de Trabalho e Produção em 2008.

Post de 

3 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    30 de novembro de 2007 - 14:08 - 14:08
    Reply

    9:31 PM, prometo manter contato para conhecer o trabalho de Dona Graça. Já me falaram de sua atuaçao.
    Um abraço.

  2. Anonymous

    30 de novembro de 2007 - 00:31 - 0:31
    Reply

    então hiroshi com tanto dinheiro no estado mais os recurso só passa nas mãos de quer não saber resolver os plobrema assim o municipio só perder com esse descanso assim hje tem pessoa lutado para melhora vida de pessoa com cidadão aqual dona graça q luta com uma intuição sem recurso neum com associação projeto futuro melhor. cuidar de criança no bairro da nova marabá convido vc para conhecer tel e 2103-8012 com muita brzer amigo foiiiii….

  3. Blog do Paraense

    28 de novembro de 2007 - 19:21 - 19:21
    Reply

    Muito bem feita a colocação, e extremamente oportuna. Devemos distinguir o joio do trigo, e repor a verdade onde prevalece o denuncismo leviano.

    Parabéns

    Antônio Paraense
    http://www.blogdoparaense.blogspot.com

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *