Obra inacabada

Publicado em 28 de novembro de 2007

Não é bem assim: essa questão da Escola do Trabalho e Produção de Marabá é outra bomba de efeito retardado acionada no governo anterior.

Convênio de R$ 3,5 milhões assinado pelo ex-governador Simão Jatene (PSDB) e a prefeitura, para tocar o projeto, teve liberado apenas valor insignificante do total de recursos contratados, e que deu malmente para construir o muro da área. Pior: a administração antecessora não destinou no orçamento de 2007 dinheiro para o projeto.

Em sua recente viagem a Marabá, Ana Julia fez questão de conhecer a área, em companhia do presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá, Gilberto Leite, aproveitando para bater fotos do local e constatar com os próprios olhos a exposição de imensa placa com registro da logomarca do governo tucano e demais informações sobre a obra paralisada.

Pela reação da governadora, o Estado deve priorizar a Escola de Trabalho e Produção em 2008.