“O velhinho vem aí”

Publicado em 23 de dezembro de 2011

 

 

Quem estava no regaboge é quem conta ao poster, pelo celular.

Durante festa de confraternização do PTB, à noite de quarta-feira, 21, em Belém, a estrela da patuscada foi o ex-governador Almir Gabriel.

Diante de cerca de 500 comensais presentes à Casa da Seresta, Gabriel marcou seu discurso de agradecimentos com uma frase de efeito:

 

–   “O corpo pode estar velho, mas a mente está nova e tinindo. O velhinho vem ai…”

 

Exortou-se, ao blindar sua idade de septuagenário.

Almir  brindou a plateia com citações históricas, ao lembrar  datas e nomes de  fundadores do PTB, puxando da Europa a origem do trabalhismo como bandeira partidária.

Didático, o provável candidato a prefeito de Belém pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB)  rememorou  a denominação dada a uma vertente política surgida na Inglaterra, a  partir de certas questões relacionadas à defesa de interesses políticos e econômicos defendidas pelos movimentos operários.

Gabriel, também,  ensinou aos presentes que o trabalhismo brasileiro nasceu divorciado do trabalhismo europeu, a partir de sua criação,  em 1945, por Getúlio Vargas, tendo como principal teórico Alberto Pasqualini.

“O Partido Trabalhista Brasileiro surgiu como resposta aos anseios da população por um sistema político que privilegiasse o capital nacional e garantisse ao trabalhador uma legislação regulamentadora de seus direitos”, dissecou o ex-governador.

A curta aula de História serviu para animar a militância petebista presente ao regabofe.

Duciomar Costa, prefeito de Belém e responsável pelo ingresso de Almir na legenda, foi bastante paparicado pelo seu provável candidato à sucessão.