O sofrimento esquizofrênico dos ‘cheirosos’

Publicado em 22 de janeiro de 2013

 

 

Dois textos da lavra de Cadu Amaral.

Textos que resumem a esquizofrenia que vem contaminando alguns  caulunistas brasileiros, claros representantes da chamada “massa cheirosa”:

—————

 

 

Eliane Cantanhêde e o sofrimento dos cheirosos

Ela condenou a visita de Lula a Fernando Haddad e o chamou de pau mandado. Como não há fundo do poço que não possa ir mais fundo, ela citou a cantilena do PIBinho e do racionamento de energia.
 
Deve ser triste a vida da direita no Brasil. Pelo menos para os mais “cheirosos”. Eles têm que se contentar com FHC, Serra, Aécio, com o anão do orçamento, Sérgio Guerra, com o ex-comunista babão Roberto Freire e para dar uma fugidinha da rotina, Marina Silva.
 
Com Lula fazendo política, não tem sonífero que faça os colunistas da “grande imprensa” dormir. E as Caravanas da Cidadania que devem retornar, são mais assustadoras do que as luvas com lâminas arranhando as paredes de Freddy Krueger da série de filmes de terror “A Hora do Pesadelo”. Isso tudo ao som de “1,2… Freddy vai te pegar. 3,4… Melhor a porta trancar”.
 
Ou seria “1,2… Lula vem aqui falar. 3,4… Direto com o povo tratar”?
 
Todos os dias após acordarem, esses colunistas do apocalipse devem olhar para uma foto do FHC ou do Serra ou do Aécio ou dos três juntos e pensar “que bela porcaria vocês são”.
Se depender dessas figuras, Lula se tranca em casa e não atende nem telefone. Não há um único passo, gesto ou fala dele que não seja censurada. São essas lástimas que profanam a palavra “democracia” ao defender seus monopólios midiáticos.
 
Como desgraça pouca é bobagem, a massa cheirosa não pode nem ir mais a Paris ou Nova Iorque para espairecer o juízo e fazer umas comprinhas sem ter que dividir esse momento com a plebe. Como disse a Danuza Leão, viajar par ao exterior perdeu a graça. Todo mundo agora pode fazer isso, até o porteiro do seu prédio.
Os “cheirosos” sofrem.
———————

Esquizofrenia de Merval

Dilma é um fiasco eleitoral. É isso que afirma Merval Pereira de O Globo em seu blog. Segundo ele, a presidenta ainda precisa se viabilizar perante o eleitorado e desmobilizar o PT que articula a volta de Lula em seu lugar.
 
Ele coloca no mesmo artigo a questão econômica e o julgamento do “mensalão”. A elite brasileira realmente faz da “grande imprensa” sua catarse.
 
Sinceramente, raras vezes se viu tanta sandice. E olhe que este cidadão é membro da Academia Brasileira de Letras (ABL). Só mais uma prova como estes espaços saudosistas de uma aristocracia monárquica não são sérios.
 
Escreveu o “imortal”: “A economia este ano será crucial para as pretensões da presidente Dilma de se reeleger, não apenas para viabilizá-la junto ao eleitorado como para desmobilizar movimentos internos no PT e na base aliada para a volta de Lula”.
 
Lula nunca disse que seria candidato em 2014, apenas insinuou que seria candidato novamente. Isso é o suficiente para tirar o sono da oposição no Brasil.
 
Talvez isso explique as barbaridades que se lê nos artigos desses colunistas de araque. Falta de sono causa danos sérios ao cérebro.
 

Estamos em pleno emprego. Dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), aponta desemprego de 4,4% em dezembro de 2012. Qual o problema com nossa economia? Só mesmo a cantilena do PIBinho.
Pesquisas apontam que Dilma e Lula só podem ser derrotados um pelo outro. O amontoado de nomes que surgem como pretensos candidatos à presidência em 2014, não passa de auto construção para 2018. Até o Gabeira insinua candidatura.
O problema da falta de sono da oposição é que ao mesmo tempo que espalha besteira, pode se tomar medidas fora da linha. O poder é grande. Eles têm o econômico, o judiciário e o monopólio da informação. Muita força para que está esquizofrênico. Coitados de nós brasileiros.
Ainda bem que a “imortalidade” de Merval é apenas simbólica, num ambiente de aristocratas e obviamente não natural. Não precisaremos conviver eternamente com seus devaneios em forma de artigos por todo o Tempo.