Hiroshi Bogéa On line

O rio como estrada

Coordenador da bancada da Amazônia, em Brasília, Paulo Rocha trava briga em órgãos do governo federal pela aplicação sequencial de investimentos na navegabilidade dos rios regionais. Pelo telefone, o deputado federal do PT, depois de se encontrar com a diretoria da Agência Nacional de Transporte Aquaviário, repetiu discurso que já tem na ponta da língua:

Os rios são o caminho natural para o transporte de cargas e, com as Eclusas de Tucuruí, o transporte fluvial ficará melhor no Estado, viabilizando a competitividade das mercadorias brasileiras no mercado internacional, considerando que o transporte fluvial é mais barato do que o transporte pelas estradas.

Paulo Rocha garante que as eclusas de Tucuruí ficarão prontas até o final de 2010, com investimento de R$ 548 milhões.

Post de 

1 Comentário

  1. Anonymous

    1 de abril de 2009 - 22:34 - 22:34
    Reply

    Esse papo é antigo, e sempre usado em época de proximidade das eleições, igual foi o Salobo a muito tempo e agora é o Estado de Carajás. Navegabilidade dos rios é a bola da vez! rsrsrs…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *