Hiroshi Bogéa On line

O repórter se diferencia

O Diário do Pará deu um banho, domingo, ao publicar matéria assinada por Frank Siqueira contando a vida desesperadora da atividade pesqueira paraense. Mais uma vez evidenciou-se a comprovada competência de um profissional que sabe o caminho de busca da notícia. Lendo com acuidade o artigo, depara-se de cara com afirmativa corajosa do repórter:

Uma instrução normativa editada pelo Ibama praticamente estabelece, com dois anos de antecedência, a morte anunciada da atividade pesqueira no Pará – e por extensão no Brasil. No litoral norte, e mais especificamente na costa do Pará e do Amapá, a pesca começa a morrer ainda mais cedo em virtude das especificidades da nossa plataforma. Com topografia plana e lâmina d’água de profundidades relativamente baixas, a costa norte torna-se praticamente inviável à pesca já a partir deste ano diante das imposições leoninas contidas na instrução do Ibama.

O poster já manifestou sua admiração pelo profissionalismo do Siqueira. Com a matéria de domingo, consolida-se essa visão.
Post de 

1 Comentário

  1. Anonymous

    18 de agosto de 2007 - 02:10 - 2:10
    Reply

    Acho que tem horas voce exagera Hiroshi ao encontrar tantas virtudes em determinados profissionais da imprensa. Acho que o repórter tem que fazer tudo bem feito, informar à altura do que ele ganha. Sinto às vezes haver puxa-saquismo em suas colocações.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *