O que se vê, na Justiça

Publicado em 18 de dezembro de 2008

Os três prédios em ruína do Fórum de Justiça de Marabá receberam a agradável visita  de membros do Conselho Nacional de Justiça.

A considerar o comportamento incomodado dos auditores do CNJ diante da exposição feita pela Subseção local da OAB, a corregedoria deve ter chegado a conclusão de que os R$ 3 milhões supostamente aplicados na recuperação  das construções condenadas, não serviram para nada.

Salise Monteiro Sanchotene, juíza auxiliar da corregedoria do CNJ, garantiu  providências.

Na foto de Chagas Filho, do jornal Opinião, os prédios diante de imensa cratera. Dentro das construções, paredes rachadas  e com a estrutura ameaçada. Dinheiro jogado fora.