Hiroshi Bogéa On line

O paparico das mamães de jornalistas

 

 

À véspera do Dia das Mães, a homenagem do blog a todas as mamães de jornalistas,  texto enviado pela Waleiska, postado no blog do  Duda Rangel.

 

———————————

 

Mãe de jornalista

Mãe de jornalista é mais preocupada do que todas as outras mães preocupadas do mundo. Meu filho, se for pro morro cobrir guerra entre polícia e traficante, não esquece de levar o colete à prova de balas, tá me ouvindo? Não quero filho meu pegando bala perdida por aí. Mamãe deixou o colete arrumadinho lá na sua cama.

Mãe de jornalista não tem noção da rotina do filho. Não, mãe, eu não tô na farra. Tô no pescoção, mãe. Isso, mãe, pescoção é trabalho. Pois é, mãe, jornalista trabalha até essa hora. Então, mãe, também não vai dar pra almoçar com a senhora no domingo. Vou estar de plantão. Por favor, mãe, não chora. Mãe?

Mãe de jornalista não entende o visual desleixado do filho. Há quantos anos você usa essa calça? E esse All Star todo sujo? A barba, meu filho, faz a barba! Parece um mendigo!

Mãe de jornalista adora comparar a filha jornalista com o filho médico. Você poderia muito bem ter feito como o seu irmão, o Pedro Paulo, e seguido a profissão do seu pai. Filha, aquele consultório o seu pai construiu pra deixar pra vocês dois! Ainda dá tempo de mudar, filha! Faz como o Pedro Paulo.

Mãe de jornalista também tem orgulho da filha. Recorta tudo que é matéria publicada no jornal. Coleciona, mostra pra família, pras amigas invejosas. Ou fica sentadinha na frente da TV, joelhos colados, mãos sobre as coxas. Não perde um instante da entrevista da filha, com não sei quem, sobre sei lá o quê. Pela tela, faz cafuné na cabeça da moça. Os olhos num aguaceiro só

Post de 

12 Comentários

  1. Anônimo

    14 de maio de 2012 - 22:12 - 22:12
    Reply

    Gilsim, para encerrar essa conversa…

    Canção para um Homem e um Rio

    Porque era um homem sincero
    eu o levei ao rio entre junquilhos.
    Mas sincero não era
    era só homem
    e deixei nos junquilhos a esperança
    de dar à minha espera serventia.

    Porque era um homem forte
    eu o levei ao rio entre junquilhos.
    Mas forte ele não era
    era só homem
    e entre pedras deixei o meu desejo
    de abandonar o arado, a forja, e a lança.

    Porque podia me amar
    eu o levei ao rio entre junquilhos.
    Mas amante não era
    era só homem
    e na água afoguei a minha sede
    de palavras mais doces que ambrosia.

    Porque era um homem
    só homem
    eu o levei ao rio entre junquilhos.

    In: COLASANTI, Marina. Rota de colisão

    Abigail

  2. Gilsim Silva

    14 de maio de 2012 - 16:19 - 16:19
    Reply

    Abigail, realmente o que aconteceu foi a minha interpretacao pela ordem cronologica do poster, mais ja ta esclarecido.Acredito que o Diretor do blog tem voce como uma grande leitora e uma partipante de carater formado e nao encrenqueira, portanto desculpe-me. Ok? Abs.

  3. Abigail

    14 de maio de 2012 - 12:04 - 12:04
    Reply

    Gilsim, que confusão!
    Não foi para você que enviei o comentário, foi pro anônimo que está em cima de você, melhor, o anônimo que comentou antes de você.
    A culpa foi do dono do blog, briga com ele, pois publicou meu comentário depois do teu.
    Às vezes acho que este poster não gosta de mim…
    Desculpa, sou encrenqueira mas não tanto!

    • Hiroshi Bogéa

      14 de maio de 2012 - 12:28 - 12:28
      Reply

      Aqui, e em nenhum outro blog, tem esse lance de publicar comentários antes desse ou daquele. A publicação é pela ordem de postagem. Não há como alterar esse procedimento. Basta verificar pelo horário de publicação de cada comentário.

  4. Gilsim Silva

    13 de maio de 2012 - 11:27 - 11:27
    Reply

    Abigail, respeito seu entendimento, permita-me observar que se minha mensagen ao amigo Hiriochi, foi interpretada como “Politica” vale ressaltar que seria entao a politica de amizade e preocupacao Reeitero meu respeito a seu livre pensar.

  5. Abigail

    13 de maio de 2012 - 10:47 - 10:47
    Reply

    Credo!!!
    Misturar mãe com politica é desumano.
    Por um Dia das Mães sem politica, por favor.

  6. Gilsim Silva

    13 de maio de 2012 - 10:30 - 10:30
    Reply

    Caro Hirochi, nao tenho duvidas dos paparicos das Mamaes de jornalistas que vem recheados de muitas preocupacoes. Ja que esssa profissao em determinados momentos desagrada alguns potentados que julgan-se intocaveis.Mas o que eu quero mesmo e mandar um abracao nesse dia especial a minha nobre amiga,a Super Mamae Lourdes Bogea, desejando muita saude e que ela continue com a alegria e aquele sorriso constante todos os dias.

    • Hiroshi Bogéa

      13 de maio de 2012 - 10:59 - 10:59
      Reply

      Valeu, grande Gilsim. Em nome da poderosa, agradecimentos de toda a família. Abrace tb sua querida mami, com minha sincera celebração. Abs, parceiro.

  7. anônimo

    13 de maio de 2012 - 00:43 - 0:43
    Reply

    Amor de Mãe
    Uma criança pronta para nascer pergunda a Deus:
    – Dizem-me que estarei sendo enviado à terra amanhã…como vou viver lá,
    sendo assim pequeno e indefeso ?
    E Deus disse:
    – Entre muitos Anjos, eu escolhi um especial para você.
    Criança:
    – Mais diga-me: Aqui no céu eu não sei nada a não ser cantar e sorrir, o que é suficiente para que eu seja feliz. Serei feliz lá ?
    Deus:
    – Seu Anjo cantará e sorrirá para você…a cada instante, você sentirá o amor
    do seu Anjo e será feliz.
    Criança:
    – Como poderei entender quando falarem comigo, se eu não conheço a lingua que as pessoas falam ?
    Deus:
    – Com muita paciência e carinho, seu Anjo lhe ensinará a falar.
    Criança:
    – E o que farei quando eu quiser te falar ?
    Deus:
    – Seu Anjo juntará suas mãos e lhe ensinará a rezar.
    Criança:
    – Eu ouvi que na terra há Homens maus. Quem me protejerá ?
    Deus:
    – Seu Anjo lhe defenderá mesmo que signifique arriscar sua própria vida.
    Criança:
    – Mas e serei sempre triste porque eu não te verei mais.
    Deus:
    Seu Anjo sempre lhe falará sobre mim, lhe ensinará a maneira de vir a mim, e eu estarei sempre dentro de você. Nesse momento havia muita paz no céu, mas as vozes da terra já podiam ser ouvidas.
    – Oh Deus se eu estiver a ponto de ir agora, diga-me por favor, o nome do meu Anjo.
    E Deus respondeu:
    – Você chama seu Anjo…MÃE !

    Autor desconhecido

    REFLITA SOBRE ISSO DEP. JORDY !!!

  8. anônimo

    13 de maio de 2012 - 00:07 - 0:07
    Reply

    Mães de jornalistas, sofrem mais, do que árbitro de futebol da CBF. Pura, injustiça com nossas MAMÃES !

  9. anônimo

    12 de maio de 2012 - 08:41 - 8:41
    Reply

    Hiroshi,
    Dê um abraço fraterno, e um grande beijo, na matriaca dos Bogéa,
    pelo dia que personifica, as Mães do Brasil : Parabéns, Tia Lourdes !

    • Hiroshi Bogéa

      12 de maio de 2012 - 12:16 - 12:16
      Reply

      Obrigado, anônimo 8:41, que não se identifica mas sinaliza ser sobrinho da poderosa Lourdes. Levarei a mensagem a ela. Abs

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *