Hiroshi Bogéa On line

"O MST morreu pra mim"

Para quem começou lutando contra latifundiários, invadir e furtar a casa de uma faxineira, levando até seus presentes de casamento ainda dentro das caixas, chega a ser uma afronta a justificativa dada por um dos líderes do movimento, Paulo Albuquerque, para a ação dos sem terra em Iaras: segundo o MST, a terrra ocupada pela Cutrale é propriedade da União.

(…) Por mais que me doa escrever isso, lembrando das tantas famílias de sem terra que acreditaram neste sonho, acampadas nas beiras das estradas por este país afora, o que era justa luta pela sobrevivência virou banditismo puro e simples.

Da forma escrito acima, o repórter Ricardo Kotscho, 61, da amizade íntima do presidente Lula, do qual foi seu Secretário de Imprensa de 2003 a 2004, rompeu com o MST.

Depois de muitos anos acompanhando de perto o crescimento do Movimento dos Sem Terra, Ricardo conta no blog dele as razões de sua frustração.

Post de 

1 Comentário

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *