Hiroshi Bogéa On line

O dono do samba sou eu

Nesse embalo de valsa rumo à troca de ano, valsando preguiçosamente num descanso imerecido, um pouquinho de Chico Buarque faz bem.

“Sou eu”, segunda parceria de Chico com Ivan Lins, marca de forma contundente seu novo CD.

Se em Renata Maria, presente no álbum “Carioca”, lançado em 2006, o tema de Chico girava em torno da mulher que saía do mar contemplada pelo compositor, agora o clima é de gafieira, reforçado pela segura participação vocal de Wilson das Neves, observa o blog Esquinas e Quintais.

É como se no cenário descrito em Sem compromisso, clássico de Geraldo Pereira (parceria com Nelson Trigueiro) gravado por Chico nada menos que três vezes (as duas últimas ao vivo: uma com Mestre Marçal e outra com o próprio Wilson das Neves), estivesse agora um homem mais compreensivo, que vê a mulher ser cobiçada por quem quer dançar com ela, mas sabe que, no fundo, ele é quem a leva para casa.

Um dos raros sambas da lavra de Ivan Lins, a melodia é cativante, como eram também sambas seus de fins da década de 1970, como Desesperar jamais e Antes que seja tarde. E a letra de Chico tem aquela marca essencial de ser uma letra de Chico.

Gravada anteriormente por Diogo Nogueira, “Sou eu” com Chico e das Neves instiga a vontade de querer vê-los juntos no palco novamente.

Ah, o show de Chico, de novo, dia 27 de janeiro, no Rio, já está seguro, com ingresso e passagem comprados.

Ô, sorte!

Sou eu
Ivan Lins – Chico Buarque/2009

Na minha mão
O coração balança
Quando ela se lança
No salão
Pra esse ela bamboleia
Pra aquele ela roda a saia
Com outro ela se desfaz
Da sandália

Porém depois
Que essa mulher espalha
Seu fogo de palha
No salão
Pra quem que ela arrasta a asa
Quem vai lhe apagar a brasa
Quem é que carrega a moça
Pra casa

Sou eu
Só quem sabe dela sou eu
Quem dá o baralho sou eu
Quem manda no samba sou eu

O coração
Na minha mão suspira
Quando ela se atira
No salão
Pra esse ela pisca um olho
Pra aquele ela quebra um galho
Com outro ela quase cai
Na gandaia

Porém depois
Que essa mulher espalha
Seu fogo de palha
No salão
Pra quem que ela arrasta a asa
Quem vai lhe apagar a brasa
Quem é que carrega a moça
Pra casa

Sou eu
Só quem sabe dela sou eu
Quem dá o baralho sou eu
Quem dança com ela sou eu
Quem leva este samba sou eu
Etc.

Post de 

6 Comentários

  1. joao victo holanda

    19 de janeiro de 2012 - 13:21 - 13:21
    Reply

    Hiroshi,para resolver a greve bastaria a policia nao dar segurança ao governo assim ele teria que resolver o problema da greve,sem segurança o governo ficaria enviavel e ele teria que resolver o problema urgente.

  2. Líbio Moura

    2 de janeiro de 2012 - 23:30 - 23:30
    Reply

    Olá Hiroshi,

    Esse novo disco “Chico”, da Biscoito Fino, parece feito de encomenda a Thaís Gulin, a cantora de 33 anos, namorada do Chico. “Sou eu” foi a volta do compositor à música depois do livro Leite Derramado.

    Em quase todas as músicas do disco há uma referência a mulher, geralmente que chama atenção, talvez por ser mais nova (?).

    Na turnê nova ele canta “Tereza da Praia”, do nosso paraense Billy Blanco e de Tom Jobim, com o grande Wilson das Neves, seu baterista. Beleza a tua ida. Tô pelejando pra também ver o show em Sampa.

    Beleza.

    Líbio Moura.

  3. João Dias

    30 de dezembro de 2011 - 16:29 - 16:29
    Reply

    BLOG-se, saiba primeiro, comente

    (Avassaladora, Gonzaguinha)
    You Tube

    Avassalador é o Amor

    “Sendo menina se tornou senhora,

    de um jeito muito sem saber.

    Sendo senhora redesenhou caminhos,

    fez de meu colo um ninho,

    fez de mim um bem querer.

    Sendo amante destruiu pudores,

    quebrou barreiras, se fez renascer.

    Dominadoramente me tornou seu servo

    e dos meus desejos seu sobreviver.

    (…) ”

    Feliz Ano Novo a todos os marabaenses.
    Rio,RJ
    João Dias

  4. George Hamilton Maranhão Alves

    30 de dezembro de 2011 - 13:50 - 13:50
    Reply

    Parabéns! Alento nesse nosso mar de “lixo cultural”!

  5. Maria de Magdala

    29 de dezembro de 2011 - 23:12 - 23:12
    Reply

    Que convencido!
    Linda música mesmo, de verdade.

  6. Saudade de Marabá

    29 de dezembro de 2011 - 17:00 - 17:00
    Reply

    Uma das boas coisas que aprendi em Marabá…apreciar a nossa música e, em especial, Chico Buarque…Adoro!!!
    Bom show!!! Se der tudo certo, também vou.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *