Hiroshi Bogéa On line

O desespero do grande devedor

Na coluna Coisas da Política, da lavra de João Carlos Rodrigues, do jornal Opinião:

Prefeito Darci Lermen (PT), acompanhado de sua equipe, deslocou-se para Belém com o objetivo de solicitar da governadora Ana Júlia (PT) revisão nos índices do ICMS em desfavor de Marabá e, naturalmente, a favor de Parauapebas. Assessoria do prefeito identificou incorreções na aplicação dos índices. A polêmica promete.

Promete.
E promete muito desgaste à imagem da governadora Ana Julia caso ela seja convencida de que vale a pena penalizar o município de Marabá em atendimento a pleito de correligionário que não está tendo competência de gestão no gerenciamento do município mais rico do Pará.

À exemplo do que já vem ocorrendo na esteira da ruidosa cobrança de R$ 175 milhões de supostos royaltes devidos pela Vale, os passos de Darci Lermen seguem o mesmo ritmo: subtrair dinheiro de quem está sabendo gerir com eficiência e responsabilidade para cobrir clareiras de dinheiro público mal aplicado.

Esse moço está a merecer, com a máxima urgência, uma ação enérgica dos Ministérios Público Federal e Estadual. Ou há forças muito mais poderosos colocando peias nas pernas dessas autoridades?

Algo terrivelmente de grave permeia o lerdo e contraditório mundo fantasioso darciniano.

Post de 

10 Comentários

  1. Anonymous

    24 de março de 2008 - 16:05 - 16:05
    Reply

    O Darci é o cara do sonho, da ilusáo, náo sabe como fazer. deve estar muito agoniado com o anúncio da decisáo da Bel de disputar a Prefeitura. Vai ser melhor pra Ana Júlia e pra Parauapebas se a Bel ganhar!

  2. Anonymous

    23 de março de 2008 - 18:53 - 18:53
    Reply

    O PT já teve a sua chance.Não mostrou para o que veio.Que volte a Bel Mesquita para o bem de nossa Parauapebas.

  3. José Eduardo

    23 de março de 2008 - 17:29 - 17:29
    Reply

    Minha gente o desespeiro faz a gente tomar atitudes que nem sempre são as mais sensatas!
    Se está errado o repasse para Parauapebas, não será a Ana júlia com seu malhete petista que irá devolver essa grana supostamente repassada para Marabá ! Cabe ao Darci, o prefeito mais mal assessorado do mundo, entrar na Justiça para buscar os direitos adquiridos. Administrar é fácil! Basta saber delegar funções ! Isso infelizmente o Darci não sabe.

  4. Anonymous

    23 de março de 2008 - 13:50 - 13:50
    Reply

    DARCi-PT é uma pessoa com a melhor das intenções, mas cercou-se de gente que não tem respeito por ele e por seu partido.
    Depois de 3 anos ele está completamente desacreditado dentro do PT local e junto ao povo de Parauapebas.

    Assessores como João Fontana e Hernandes Margalho botam qualquer um no chão, ou melhor, na LAMA.

  5. Anonymous

    23 de março de 2008 - 13:02 - 13:02
    Reply

    Hirohi:
    É sempre bom fazer a pergunta: porque o Ministério Público Federal sempre zeloso e atento na investigação de atos praticados de forma irregular ou desidioso por autoridades públicas, é omisso e até mesmo conivente com figurinhas ligadas ao PT? A ADIMISTRAÇÃO DE PARAUAPEBAS, DE HÁ MUITO JÁ DEVERIA TER SOFRIDO INVESTIGAÇÃO, o que nunca aconteceu. Para os dirigentes petistas, a Justiça é cega e muda.

  6. Anonymous

    23 de março de 2008 - 02:45 - 2:45
    Reply

    Hiroshi, pelo que eu sei há um período legal, estabelecido pela lei e pela SEFA, para fazer esse tipo de impugnação; quase sempre a impugnação é a respeito do que foi arrecadado no próprio município, que deve comprovar com notas fiscais ,etc, e nunca em outro município, pelo que o Darci teria que ter uma assessoria muita afiada – que parece que não tem -, para fazer um levantamento no município vizinho que é Marabá. É uma estratégia estranha, talvez para desviar o foco de atenção ou mesmo para pedir dinheiro do estado. Tem alguma coisa estranha no Pebas pois a arrecadação deles é imensa se comparada à nossa, proveniente do ferro da CVRD. Tudo indica que esse prefeito anda mesmo muito mal-assessorado. Não existe ministério público no pebas?
    zé carlos

  7. Anonymous

    23 de março de 2008 - 01:48 - 1:48
    Reply

    Se o cálculo tá errado o “quase-prefeito” DARCI-PT não tem que negociar com ANA, ele tem é ue acionar o judiciário e demandar a favor do povo de Parauapebas.

    É bem verdade que a julgar pelo seu Procurador, vide o caso da VALE, é bom ele checar direito essa informação com gente mais competente. Desse modo evita criar futrica sem necessidade alguma.

    O cara, esse DARCI-PT, surgiu como um grande liderança e cada dia que passa se apequena.

  8. Anonymous

    22 de março de 2008 - 23:20 - 23:20
    Reply

    Se a GovernadoraAna Julia concordar com um absurdo desses, vamos declarar guerra a Vale e a ela também. É pagar pra ver. Quem sabe teremos brevemente um grande ato público.

    União dos Estudantes de Marabá

  9. Anonymous

    22 de março de 2008 - 23:17 - 23:17
    Reply

    Era só o que faltava mesmo…óleo de peroba na cara desse prefeito.

  10. Anonymous

    22 de março de 2008 - 22:41 - 22:41
    Reply

    Que DARCI-PT é um péssimo gestor isso é quase uma unanimidade, mas se a legislação aplicável ao rateamento do ICMS tem sido de algum modo calculada errada em prejuízo do povo de Parauapebas, penso, caro Hiroshi, que o prefeito tem por obrigação buscar a correção do problema.

    Uma pena que ele não tenha o mesmo empenho em cobrar a aplicação correta dos recursos que lhes chegam aos cofres.

    Uma pena que ele permita que pessoas como João Fontana e Hernande Margalho pratiquem todo tipo de traquinagem.

    Uma pena que ele, de forma ainda a esclarecer, tenha deixado prescrever uma dívida de uma empresa de engeneharia que prestava serviço a VALE.

    Uma pena, que o bobalhão tenha deixado seu tempo passar, seu governo acabar e ficar à sombra de um bonachão como esse João Fontana.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *