Hiroshi Bogéa On line

Novo presidente promete Flamengo grande e respeitado

 

 

 

Em sua primeira entrevista após ser eleito presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, que tomará posse dia 5 de janeiro, respondeu a algumas perguntas que causavam curiosidade em todos os flamenguistas.

A primeira delas é sobre os futuros patrocínios do Flamengo. Segundo Bandeira, dois patrocínios estão praticamente fechados.

– Os patrocínios estão quase fechados. Ainda não posso falar de valores. Mas assim que eu assumir o cargo, em janeiro, vamos anunciar – avisou.
O presidente eleito  também falou da atual situação do futebol rubro-negro e comentou sobre as permanências de Zinho e Dorival Júnior.

– Considero o Dorival um excelente treinador, o Zinho um excelente profissional. Eles não estão descartados. Ainda não conversamos com eles, isso vai depender do vice de futebol e do diretor executivo – comentou.

Zico, que apoiou a Chapa Azul desde o início da corrida eleitoral, também foi pauta na entrevista de Bandeira, que garantiu que o Galinho exercerá a função que preferir.

– A estrutura do futebol vai ser decidida com um comitê gestor de clube, composto por um vice, diretor executivo de futebol, que ainda vai ser anunciado por mim. Passando por cima de todos nós, Zico será nosso grande consultor – revelou.

 

Reforços

Eleito presidente do Flamengo para o triênio 2013-2015, com 1.414 votos, Eduardo Bandeira de Mello já pensa em reforçar o time de futebol com craques, visando posições melhores às alcançadas principalmente nesta temporada.

– Teremos um craque a curto prazo. Vamos reforçar o time para as disputas de competições a partir da próxima temporada. A ideia é trazer um craque e talvez mais de um. Vamos trabalhar para isso – afirmou o presidente eleito.
Questionado se fará investimentos pesados, Eduardo Bandeira de Mello ressaltou que já está pensando em fazer mudanças concretas, mas admite que não irá prometer coisas que possivelmente não conseguirá cumprir.

– Agora que estamos eleitos vamos começar a tratar das coisas mais concretamente. Não gostaria de voltar aos erros do passado e ficar prometendo coisas. Já estamos pensando em mudanças concretas em todos os departamentos. Essa equipe que temos aqui vai nos permitir a melhorar o Flamengo financeiramente para podermos cumprir os objetivos – enfatizou Bandeira de Mello.

 

Quem é Eduardo

Profissional do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) há 35 anos, o novo mandatário do Rubro-Negro irá se aposentar já no fim deste ano e, com isso, se dedicará integralmente à sua gestão.

 

Sócio proprietário do Flamengo desde 1978, o ex-chefe do Departamento do Meio Ambiente do BNDES, aos 59 anos de idade, se tornou candidato à presidência pela Chapa Azul após Wallim Vasconcelos ter sua candidatura impugnada em uma reunião do Consleho Administrativo, no dia 8 de novembro.   Às pressas, Eduardo Bandeira de Mello foi confirmado como candidato ao pleito logo no dia seguinte.
Sem ter uma vida política muito ativa no Flamengo, Bandeira integrou o Conselho de Administração do clube entre 2007 e 2009.  “Eu sou torcedor do Flamengo desde sempre. Sou sócio do clube há 34 anos e a participação na vida política do Flamengo aconteceu por meio da presença nas reuniões do Conselho Deliberativo. Tive uma curta passagem pelo Conselho de Administração entre 2007 e 2009. Sou sócio do Flamengo porque sou torcedor. Frequento o Maracanã desde muito garoto. Primeiro fui com meu pai, depois com meus irmãos e depois passei a levar meus filhos. Sou torcedor de arquibancada até hoje. Sempre preocupado com as coisas do Flamengo. E agora a oportunidade surgiu.”

Eduardo Bandeira de Mello é formado em administração pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na qual também realizou MBA Executivo. O novo presidente rubro-negro tem diversos cursos de extensão e especialização no Brasil e no exterior

Seleção de Administradores

Eduardo Bandeira de Mello terá ao seu lado executivos do mais alto nível, auxiliando-o na gestão do time mais querido do mundo.

 

Luis Eduardo Baptista, presidente da Sky, Flávio Godinho, sócio da EBX – empresa de Eike Batista -, e Wallim Vasconcellos, ex-candidato e diretor do BNDES, fazem os ajustes políticos antes de executarem as mudanças nas áreas financeira, jurídica e de futebol.

Os três departamentos são os que mais preocupam e devem ser completamente reformulados em caso de confirmação de vitória.
E mesmo com uma postura radical na campanha, o grupo Azul não descarta aproveitar alguns setores que se destacaram na gestão atual. O principal nome neste cenário é o de Alexandre Wrobel, vice de patrimônio, que deve ser mantido na diretoria para tocar o projeto de conclusão das obras do CT Ninho do Urubu.

 

 

Eduardo Bandeira de Mello celebra a vitória na eleição do Fla (Foto: Cléber Mendes)
Post de 

3 Comentários

  1. Reynaldo

    6 de dezembro de 2012 - 15:37 - 15:37
    Reply

    Que tal se cada torcedor colaborasse com 1.00 real pelo menos todo mes, aí sim seríamos a maior receita do mundo com certeza!… Falei bonito?

    Saudações Rubro Negras… tchau galera

  2. anonimo

    6 de dezembro de 2012 - 13:37 - 13:37
    Reply

    Grande o Mengão já é, precisa voltar à ser respeitado; gostaria que o galo(Zico), participasse ativamente em toda a admnistração (não só no futebol), confere seriedade.

  3. doidão de raiva

    4 de dezembro de 2012 - 23:57 - 23:57
    Reply

    aqui em marabá a urubuzada tá solta!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *