Hiroshi Bogéa On line

Novo conceito de lojas

 

 

Casas Prata, uma das mais tradicionais lojas especializadas em materiais de construção de Marabá, marcou presença na Expo Revestir: Fashion Week da Arquitetura e Construção, realizada em São Paulo.  Como resultado da visita a maior feira do ramo da América Latina, Mauro de Souza, sócio-proprietário da CP, criou  espaços de showroom com novidades em diversas categorias  de produtos – principalmente lançamentos de pisos e revestimentos, destacando-se procelanatos.

Dentro do conceito de completa modernização imposto a loja, Mauro transforma a marca Casas Prata no que há de mais evoluída – oferecendo  produtos sofisticados e populares, numa compatibilização de gostos e  disponibilidade econômico vista em poucas lojas.

A partir de hoje, o blog abrirá espaço para a apresentação de produtos lançados na Expor Revestir e que já se encontram expostos nos shows-room da Casas Prata.

 

Mauro de Souza, sócio proprietário da CP, com seu Consultor de Vendas Gilmar Vasconcelos e o cliente Rafael, todos com o gerente da empresa Eliane, na Expor Revestir – São Paulo.

 

Post de 

4 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    21 de março de 2012 - 15:10 - 15:10
    Reply

    Olá, Simone. Boa tarde a você também, querida.

  2. Marcelo

    21 de março de 2012 - 12:15 - 12:15
    Reply

    tenho certeza que iremos fazer bons negocios em Marabá e região, com essa marca Eliane pisos e revestimnetos…
    conto com a participação de todos na escolha do nosso produto aqui representado pela Casas Prata vem aí um novo conceito de acabamentos…

  3. Carlos

    21 de março de 2012 - 10:53 - 10:53
    Reply

    Hiroshi onde está a sua colaboradora Maria Adelaide, popularmente conhecida em Canaã como ‘Julinha”. Está todo mundo aguardando a próxima coluna dela. A primeira fez tanto sucesso que teve gente que mandou publicar em jornal!

    • Hiroshi Bogéa

      22 de março de 2012 - 09:27 - 9:27
      Reply

      Pois é, Carlos – a Julinha é assim mesma: instável. Um dia aparece; outro, igual a música “Conceição”, ninguém sabe; ninguém viu. Mas, no fundo, ela é diferente das demais: tem sensibilidade e preocupação com tudo o que cerca Canaã, tenha certeza disso. Uma hora, quem sabe, bissexta como ela é, mostra a cara de novo, pra desespero dos gabirus de Canaã. Abs

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *