No Senado, Flexa Ribeiro cita Blog e cobra Alpa

Publicado em 15 de março de 2012

 

 

O post Alpa: marabaneses vão radicalizar está repercutido no Brasil, depois de  lido no plenário do Senado pelo congressista paraense Flexa Ribeiro (PSDB) ao cobrar da Vale, e do governo federal, ações práticas para a implantação do projeto siderúrgico em Marabá.

Senador leu, também, a íntegra do comentário do presidente da ACIM, Ítalo Ipojucan, enviado ao mesmo post, destacando a luta que o dirigente da Associação Comercial e Industrial  desenvolve para viabilizar o empreendimento.

Resumo do que disse Flexa Ribeiro, após a leitura do post e do comentário de Ítalo:

 

Amanhã (hoje, quinta-feira, 15), na Comissão de Infraestrutura, vou encaminhar um requerimento, Senador Jayme Campos, pedindo informações à Companhia Vale sobre o andamento das obras de implantação da Alpa, a siderúrgica que está sendo implantada em Marabá.

A informação que obtive hoje é de que a Companhia Vale suspendeu a implantação da Alpa sob a alegação de que nada será feito enquanto não houver a definição das obras de derrocamento, ou seja, enquanto a hidrovia do Tocantins não tiver sido implantada pelo Governo Federal. Isso já foi dito no ano passado.

Inclusive a imprensa do meu Estado anunciou essa medida da Vale numa ida da Ministra Miriam à Comissão de Assuntos Econômicos. Isso foi mostrado pelo Senador Flexa Ribeiro à Ministra, que se preocupou com a notícia, que, depois, foi desmentida pela Companhia Vale. Mas hoje a informação voltou a chegar ao meu conhecimento.

Eu vou encaminhar amanhã, por meio da Comissão de Infraestrutura, um requerimento para que a Vale possa informar os valores investidos desde o início da implantação da Alpa até o mês de março de 2012 – os valores investidos mês a mês e os gastos na implantação da Alpa –, para que nós possamos saber exatamente, pelos valores gastos, o andamento da obra e se a Vale continua com a obra dentro do cronograma, se houve redução do avanço da obra ou paralisação. Pelos valores gastos, nós vamos ter o exato retrato da intenção da Vale: se é implantar a Alpa, se é acelerar a implantação ou – se a notícia que nos chega é verdadeira – se a implantação da Alpa foi realmente paralisada.

Isso preocupa todos nós do Estado do Pará, em especial os nossos amigos lá de Marabá e região. Vejo aqui, no blog do Hiroshi, comentários postados pelo meu amigo e ex-Vice-Prefeito Ítalo Ipojucan, de Marabá.