No meio da floresta, vidas

Publicado em 14 de março de 2011

O médico Jorge Bichara, ambientalista presidente da Fundação Zoobotânica de Marabá, é o primeiro entrevistado do novo  blog.

Na coluna “Fatos Relevantes” (vídeo ao lado direito) , ele conversa com o poster sobre o trabalho desenvolvido para a estruturação da área de conservação ambiental situada no perímetro urbano de Marabá.

Motivo de orgulho das comunidades do Sul do Pará, o parque zoobotânico é uma entidade de Utilidade Pública cerificada com o Criadouro Conservacionista, outorgada  pelo IBAMA, que lhe confere habilitação ao trato irrestrito com a fauna da região amazônica.

 Em sua extensa floresta nativa, existem  árvores seculares como castanheiras, cachimbeiros, ipês, angelins com mais de 300 anos de existência, além de tantas outras árvores preservadas à mão de ferro pela FZM.

A fauna não é menos rica.

No quadrilátero florestal vivem antas – – o maior mamífero terrestre da Amazônia -, capivaras, onça pintada, araras diversas, entre elas a arara-azul em processo de extinção.

Ao todo, são mais de duzentas espécies.

A entrevista foi feita na manhã chuvosa deste domingo,  quatro dias antes da solenidade de assinatura do convênio entre Alpa e Fundação Zoobotânica de Marabá, marcada para o próximo dia 17, na sede da siderúgica.

Convênio repassará recursos para a FZM tocar diversos projetos ambientais.