Hiroshi Bogéa On line

No jacumã

Eles não usam tarrafas nem redes. A pesca é apenas com linha, em horas e horas de solidão no silêncio das águas calmas do Tocantins, pouco abaixo de Marabá.

Felizmente, ainda há espaço para jovens desenvolverem a pesca artesanal de subsistência, sem agressão ao meio ambiente.

Post de 

3 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    20 de junho de 2008 - 13:57 - 13:57
    Reply

    Tudo azul, sempre azul, seus comentários, Cris.
    Um beijo.

  2. renatinho

    20 de junho de 2008 - 13:18 - 13:18
    Reply

    Essas informações são fresquinhas. Publicadas no Diário Oficial do Estado do Pará de Nº 31.193, de ontem, 19 de junho de 2008.

    Extrato de Contrato Nº CPL 165/08 celebrado entre a Prefeitura Municipal de Parauapebas e a empresa Micro Service Srv. de Assist. Téc. em informatica Ltda.
    Valor: R$3.596.183,04.
    Finalidade: manutenção (conserto) de computadores.

    A empresa Micro Service Serv. de Assist. Tec. em informática Ltda é uma empresa de fundo de quintal em Parauapebas, que acaba de assinar com a Prefeitura de Parauapebas um contrato milionário de $3.596.183,04. Isso mesmo MAIS DE TRÊS MILHÕES E QUINHENTOS MIL REAIS para MANUTENÇAO DOS COMPUTADORES DA PREFEITURA. Veja bem, não é aquisição de computadores, pois se fosse isso, a um preço médio de R$1.200,00 cada computador, daria para adquirir cerca de 3.000 computadores novos. Mas não é isso, esse valor é apenas para peças de reposição e manutenção dos atuais computadores da Prefeitura. Deve ter mais computadores que todo o estado do Pará.

    Isso sim é um prefeito do LIXO. Nem Dulciomar teria coragem de tamanha roubalheira!

  3. Cris Moreno

    20 de junho de 2008 - 12:06 - 12:06
    Reply

    Lindo azul. Levei para o crisblogando.

    Beijos.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *