No contrapé

Publicado em 7 de outubro de 2008

Faltando 20 dias para o final da campanha eleitoral de Marabá, o prefeito Sebastião Miranda (PTB) ‘mergulhou’. Não participava mais de caminhadas e, aos comícios, se fazia presente num esforço inquietante por pressão de familiares e amigos mais próximos sob argumento de que não podia denunciar a existência de crise na campanha.

Claro sintoma de depressão.