No calor do reajuste salarial

Publicado em 4 de junho de 2007

Na noite de domingo (03), assessor de Sebastião Miranda insinuou a este poster que o vereador Sebastião Ferreira não perde por esperar. O troco pode vir logo mais quando Ferreirinha bater às portas do PTB pedindo seu reingresso na legenda depois de sua migração para o PSB. O vereador está naquela situação de perder o cargo caso se confirme nos tribunais a tese de que o mandato pertence ao partido. O parlamentar elegeu-se pela mesma agremiação da qual o prefeito de Marabá é seu mandatário maior.
Em banho-maria nos últimos meses, a animosidade entre Tião e Ferreirinha reacendeu semana passada quando os dois se estranharam de forma contundente durante encontro na Câmara Municipal. O vereador da tribuna chegou a dizer ter sido ameaçado pelo prefeito.
O chega-pra-lá é conseqüência da greve dos servidores, apoiada pelo vereador. Como foi antecipado aqui neste blog, Tião Miranda não abre mão de conceder mais do que 6,5% de reajuste, priorizando como sempre a gestão fiscal do município. Mais do que isso, ele diz, é ato de irresponsabilidade.