Hiroshi Bogéa On line

Nesta quinta, marabaenses dirão Não! à Celpa

 

Celpa

Celpa, Oi, TIM e Vivo serão levadas a execração público, nesta quinta-feira.

Pelo menos é o que prometem organizadores da manifestação marcada para o dia 31 de outubro, saindo da  frente do Ginásio Renato Veloso, na Folha 16, a partir das 16 horas.

Protesto contra a Celpa  denunciará  os péssimos serviços prestados à população e as contas exorbitantes de consumo de luz cobradas pela distribuidora, no últimos meses, com reajuste não justificados.

TIM, OI e Vivo receberão o mesmo tratamento: animosidade e condenações populares cuja extensão  do protesto ninguém sabe no que vai dar.

Através das redes sociais, organizadores convocam o povo de Marabá, prometendo realizar a maior passeata de insatisfação já ocorrida na cidade.

A manifestação será acompanhada de perto pelos órgãos de segurança,  objetivando dar proteção aos participantes dos protestos.

Post de 

11 Comentários

  1. joao filho

    2 de novembro de 2013 - 22:37 - 22:37
    Reply

    E verdade, a celpa ta exagerando na fatura, a minha aumentou mais de 100 por cento. pior e que a gente nao tem a quem recorrer. so se for com o papa, mais ele ta tao longeeeeeee.

  2. Luis Sergio Anders Cavalcante

    1 de novembro de 2013 - 20:49 - 20:49
    Reply

    Hiro, pelos organizadores, expectativa e aparato envolvidos, 200 participantes a meu ver foi um número pífio. Em 01.11.13, Mba.-PA.

  3. Func.HMM

    1 de novembro de 2013 - 11:48 - 11:48
    Reply

    Hoje pela manhã em entrevista a um programa de Rádio,um dos coordenadores do movimento disse que umas 200 pessoas participaram do movimento,porém ele ficou surpreso em ver a policia na frente da empresa CELPA aguardando a chegada dos manifastantes.Disse ainda que além da PM tinha também a GTO,Corpo de Bombeiro e pasmem a GUARDA MUNICIPAL,se isso for verdade fica o meu questionamento,o que é que a GMM tem haver com isso pra fazer a segurança de uma empresa privada?
    Só PM,GTO e o Corpo de Bombeiros já foi um exagero quanto mais a presença da Guarda Municipal que não cumpre o seu principal papel,querem fazer policiamento ostencivo que é função da PM,digo mais poder de policia todos nós temos,pois qualquer cidadão pode dar voz de prisão em caso de flagrante delito.
    Pre terminar,a PM pre fazer policiamento nas periferias da cidade não tem um contigente suficiente,mais pra intimidar ou repreender manifestantes em um movinento pacífico,pra isso tem.

  4. Luis Sergio Anders Cavalcante

    31 de outubro de 2013 - 17:28 - 17:28
    Reply

    Hiro e amigos comentaristas, fui funcionário da área técnica da empresa por 26 anos, enquanto estatal(Celpa) e privada(Rede/Celpa). Agora, Equatorial. Antes de mais nada, e para efeito de esclarecimento, o que acontece hoje é remanescente do Grupo Rede. Há deficiência entre oferta e procura. Quem tem adquirido a concessão da empresa, não investe em equipamentos(Auto-transformadores etc…), enfim, na construção de novas SE´s(Sub-estações) para aumentar a capacidade técnica de oferta de energia elétrica, principalmente em nosso Sistema, denominado Sudeste. Ou seja, a demanda – já reprimida – quase supera a oferta. O sistema caminha para um colapso, ou apagão, como queiram. Os indícios disso já estão acontecendo. Como exemplo : Falta de tensão por períodos no Shoping Pátio(Nova Marabá), em Parauapebas tem havido faltas por longas horas. A manifestação é válida, porém, avalio que o retorno à médio prazo será mínimo. A ANEEL, Órgão fiscalizador, não cumpre sua missão, então as soluções vão sendo postergadas. Algumas autoridades que se manifestaram a favor do movimento, tem sua parcela de razão. Pagamos uma das faturas de energia elétrica mais caras do país. E isso não se justifica, mesmo a considerarmos os custos de geração, transmissão, distribuição e manutenção, pois estamos a menos de trezentos(300) km. da fonte geradora Eletronorte/ UHE/Tucuruí. Em 31.10.13, Mba.-PA.

  5. Djalma

    30 de outubro de 2013 - 19:32 - 19:32
    Reply

    Antes de protestar os consumidores deveriam verificar suas instalações elétricas que na maioria dos casos é motivo de alto consumo.
    Tenho verificado minha conta e não vejo nada de anormal no consumo ou tarifa autorizada por lei.
    Tomem cuidado pois o vereador Guido está usando isto como propaganda eleitora advogando o indefensável.l.

  6. Guerrilheiro

    30 de outubro de 2013 - 16:44 - 16:44
    Reply

    Saudações,,
    Vou estar presente também, para unificar as forças..

  7. NOÉ LIMA

    30 de outubro de 2013 - 14:12 - 14:12
    Reply

    Pessoal a concentração da manifestação contra a CELPA será amanhã às 16hrs em frente o ginásio da folha 16. Depois sairemos andando pelas ruas em forma de protesto. Até chegar na agência da CELPA na folha 33. Também iremos passar na frente da Prefeitura de Maraba para cobrar do prefeito João Salame a iluminação pública de nossa cidade! Já que pagamos uma taxa absurda e NÃO temos uma iluminação pública de qualidade. Avise todos os seus contatos…

  8. Reinaldo

    30 de outubro de 2013 - 13:59 - 13:59
    Reply

    vou estar lá, acho que vai ser realmente a maior passeata que marabá ja viu vamos gente a hora e essa.

  9. apinajé

    30 de outubro de 2013 - 11:39 - 11:39
    Reply

    tem lobo em pele de cordeiro cuidando do galinheiro,tá na hora dos “galináceos”começarem a ciscar e botarem o lobo pra correr.

  10. Leonardo Soares

    30 de outubro de 2013 - 10:09 - 10:09
    Reply

    É impressionante o que a CELPA faz com os seus consumidores!

    Gente, ta na hora de da um basta! Uma empresa monopolizadora, ditadora, e terrorista!

    É terrorista pq se vc não pagar ela corta sua energia e ainda ameaça colocar o teu cpf no spc/serasa

    Se vc reclama ela não tá nem ai, nem o procon presta nesse pará!

    Não temos como sair dessa…. ou vc paga a conta como ela quer cobrar ou vc fica sem energia! As autoridades que deveriam fazer alguma coisa, não o faz! ESTAMOS F…..

  11. carlos

    30 de outubro de 2013 - 08:09 - 8:09
    Reply

    estarei lá

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *