Hiroshi Bogéa On line

Nas quebradas da soleira…

Posso começar me auxiliando em versos da poetisa Marise Cardoso Lomba:

A roupa de quem não usa a verdade…
A verdade em quem não usa roupa…
As diversas roupas de uma verdade…
Quem sempre usou uma só roupa e nunca usou a verdade,
E, quem usa muitas roupas e poucas verdades…
Uma verdade em cada roupa, ou uma roupa para cada verdade?

Ou simplesmente buscando a expressão da palavra nas explicações de Mestre Aurélio:

Quarar ou corar
Branquear, expondo ao sol.
Denunciar vergonha, pudor, prazer ou embaraço.
Quaradouro: lugar onde se põe a roupa a corar

A verdade é que Quaradouro reluz para deleite de todos nós. O mais novo blog do pedaço, de responsabilidade do Ademir Braz.
Quem bom!

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *