Nagib e Júlia Rosa perdem Mandado de Segurança que os mantinha nos cargos

Publicado em 2 de junho de 2015

 

O TSE julgou improcedente o pedido dos vereadores Nagib Mutran Neto (PMDB) e Júlia Rosa (PDT) para permanecerem no cargo de vereador, enquanto aguardavam o julgamento do  mérito da ação de cassação de seus diplomas de vereador.

Com a decisão, cai os mandados de segurança que os seguravam na função.

Nagib e Júlia foram denunciados pelo Ministério Público Eleitoral por arrecadação ilícita de recursos e abuso de poder econômico.

Eles aceitaram R$ 70 mil em doações irregulares da empresa Sacoplam Empreendimentos, que tinha menos de um ano de constituída, o que é proibido pela lei eleitoral.

As vagas  serão ocupadas pelos suplentes Guido Mutran e Ilker Moraes.

Caso o Pleno do TSE  inocente os dois vereadores da acusação, ambos retornarão  à Câmara Municipal.