Na pandemia, Estado do Pará é o 3⁰ que mais investiu recursos financeiros em auxílios e benefícios

Publicado em 22 de novembro de 2021

O  jornal Valor Econômico (O Globo) noticia que o Pará foi o terceiro estado brasileiro que mais investiu recursos em auxílios e benefícios às pessoas.

Os auxílios vão de programas que auxiliam na compra de alimentos até o vale-gás.

O Programa Estadual Renda Pará foi instituído em outubro de 2020 e foi responsável por transferir recursos aos mais atingidos social e economicamente.

O pagamento do benefício foi iniciado no dia 30 de novembro de 2020.

No fim da primeira fase do programa, 720 mil pessoas foram beneficiadas com o reforço financeiro de R$ 100, pago em cota única, aos paraenses cadastrados no Bolsa Família, o que representa o investimento de mais de R$ 72 milhões do tesouro estadual.

Com a continuidade da pandemia, o programa foi renovado pelo poder executivo estadual. A segunda etapa do Renda Pará 100 foi retomada no mês de março e seguiu até 23 de abril de 2021.

Nesse período, 664.162 pessoas receberam o pagamento, o que significa a disponibilização do valor de R$ 66.416.200,00.

A Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) ficou responsável pela condução do Programa e os pagamentos foram realizados pelo Banco do Estado do Pará (Banpará).