Hiroshi Bogéa On line

Na corda bamba

Hoje, em Brasília, o assunto é a pressão por parte do governo pela substituição de Roger Agnelli da presidência da Vale. Informação passada agora é de que desde ontem as investidas contra Agnelli partem de todos os lados.

Sempre bom lembrar: embora a Vale seja uma empresa privada desde 1997, 11,5% das ações do bloco de controle pertencem ao BNDES e outros 49% estão nas mãos de um grupo de fundos de pensão liderados pela Previ, dos funcionários do BB.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *