Hiroshi Bogéa On line

Na corda bamba

O domingo foi fértil em reuniões, na capital. Para todos os lados e gostos. A violência, como tema central.

Lideranças principais do Partido dos Trabalhadores mantiveram pelo menos quatro encontros, decidindo, ao final do dia, tentar agendar audiência com a governadora Ana Júlia, nesta segunda-feira,  para pedir a substituição do secretário de Segurança, Geraldo Araújo.

O mais provável é que Ana receba correligionários no inicio da  noite.

Post de 

6 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    14 de janeiro de 2009 - 17:19 - 17:19
    Reply

    9:27 AM, realmente, constatei o conteúdo da matéria. Parabens à equipe, parceiro.
    Abs

  2. Anonymous

    14 de janeiro de 2009 - 16:18 - 16:18
    Reply

    acho que demorou muito….

  3. Anonymous

    13 de janeiro de 2009 - 12:27 - 12:27
    Reply

    Hiro, o site Marabá On Line se antecipou e conseguiu de primeira uma entrevista sobre Mirla Prado, nova representante paraense do BBB. Sei que BBB não é sua praia rsrs mas ,a moça é interessante confira.
    Abraços

  4. Anonymous

    12 de janeiro de 2009 - 20:28 - 20:28
    Reply

    Hiroshi,o que se viu ontem na praça da republica era demais , os guardas da força nacional todos de metralhadora em punho assustando crianças pelo jeito em que eles estavam posicionados,perecia que a praça estava cheia de bandidos mas não era isso era para receber a governadora que recebeu um baita protesto dos familiares de pessoas que foram mortas sem nenhuma defesa,uma verdadeira vergonha essa governadora que está pagando pela propria lingua o que falou e bateu dos governos passados ,pois no governo dela coisas piores estão acontecendo vc.não acha.

  5. Anonymous

    12 de janeiro de 2009 - 17:27 - 17:27
    Reply

    Acho que os níveis de vilencia que constatamos hoje é resultado de um passivo na área de segurança acumulado há anos. Trocar o Geraldo, não resolve o problema. O problema é estrutural. Você tem na ponta, policiais viciados , aliados do crime, muitas vezes. Tem a falta de estrutura, tem por outro lado a questão social quese agrava nesse país. Trocar o geraldo não muda em nada. Pelo contrário, ele é um cara que levou para a Polícia do estado o modelo da PF, uma das policiais mais respeitadas no Brasil. O caminho é outro.

  6. Anonymous

    12 de janeiro de 2009 - 12:55 - 12:55
    Reply

    Hiroshi, Marabá ainda não sentiu a porrada das ondas de demissões provocadas direta e indiretamente pelo D.I.M porque os 13°´s e as rescisões deram uma “amenizada” na situação em dezembro, se a obra de duplição da transamazonica não recomeçar a todo vapor e a nova usina da vale começar a obra imediatamente, a situação vai se complicar muito aqui por essas bandas

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *