Hiroshi Bogéa On line

Na borda da canoa

A jusante de Marabá, com a chegada da noite, pescador amarra a canoa embaixo de um pé de frutas, no remanso do Tocantins. Logo, logo, começa a fisgar peixes que aguardam as frutinhas caindo da árvore.

Essa é uma marca dos homens de ribanceiras.

Post de 

3 Comentários

  1. Anonymous

    11 de setembro de 2008 - 10:50 - 10:50
    Reply

    …e o denso rastro das queimadas a adornar o horizonte. “em terra de olho quem tem um cego…errei!”
    José Pedro.

  2. Hiroshi Bogéa

    9 de setembro de 2008 - 15:21 - 15:21
    Reply

    Meu querido Vandeco, sei que você deve ter ficado com água na boca. Gostar de pescar, igual a você, não conheço…
    Um abraço, parceiro.

  3. wanderley mota

    9 de setembro de 2008 - 13:20 - 13:20
    Reply

    quando buscamos acesso em um blog,logo procuramos noticias regionais que de certa forma privilegiam bons jornalistas como voce,e ai nos deparamos com imagens torturantes como esta,para quem como eu é amante de uma boa pescaria,uma noitada na beira do rio,uma geladinha… enfim,”quer matar vai parir”!!!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *