Hiroshi Bogéa On line

Município pagou este mês mais de R$ 27 milhões a servidores

 

 

 

No primeiro mês da gestão de João Salame,  completado nesta quinta-feira,  o município já repassou aos servidores mais de R$ 27 milhões.

Revelação foi do próprio prefeito em mais uma reunião com a Comissão Permanente de Negociação.

Durante encontro, ocorrido no final desta tarde, 30, foram detalhados os avanços  obtidos na sua gestão, até agora,  para sanar a situação dos servidores, que ficaram com várias pendências deixadas pelo governo passado.

Entre os problemas já resolvido:  pagamento do salário atrasado de novembro e duas parcelas do Visa Vale, também atrasadas, além da folha de janeiro.

Ficou definido como encaminhamento, após ampla discussão, que será revisto caso a caso o pagamento de gratificação (GTI) à quem tem jornada dupla, principalmente agentes de portarias e serviços gerais; iniciar a discussão para a eleição de diretores de escolas; rever a situação de professores que estão lotados na Biblioteca Pública e Casa do Professor com jornada de 200 horas/aula; e já começar a organizar a realização de um novo concurso para provimento de vagas, principalmente para compor o quadro de agentes de portaria e merendeiras.

Também foi colocado pelo prefeito que o pagamento do mês de dezembro para os professores vai depender do recurso suplementar do Fundeb, previsto para entrar na conta da prefeitura agora no final de janeiro ou início de fevereiro.

A folha soma R$ 7,760 milhões.

Em relação às demais secretarias, que somam R$ 9,7 milhões, o gestor diz que uma das possibilidades, dependendo do quando puder economizar, dentro da política de austeridade que vem adotando, é pagar os concursado, cuja folha é de R$ 4.759 milhões, e jogar os comissionados e contratados, que foram demitidos, com folha de R$ 4,2 milhões, para março.

“Essa é uma das possibilidades. A outra é parcelar esse pagamento. Vamos ver. Tudo depende do recurso que entrar. Eu quero resolver isso o mais rápido possível”,  sustenta Salame.

Segundo o prefeito, esse quadro só pode ser melhor visualizado depois do dia 15 de fevereiro, quando já é possível ter uma ideia da arrecadação do município. Ele observa que, mesmo contendo gastos, a máquina da prefeitura voltou a funcionar e isso gera altos custos. “A limpeza, a saúde e outras áreas essenciais,  não podem parar”.

Ficou agendada para o dia 18 de fevereiro uma nova reunião, já para dar novos encaminhamentos.

Agendou-se, também, para esta quinta-feira, 31, as 17 horas, uma reunião já para iniciar a discussão sobre a eleição dos diretores de escolas.

A Mesa de Negociação é composta pelos sindicatos dos Servidores da Saúde (Sintesp), Educação (Sintepp) e Servidores do Município (Servimmar), além de representantes do governo.

Salame, secretários e sindicalistas, nesta quarta, na prefeitura.
Salame, secretários e sindicalistas, nesta quarta, na prefeitura.
Post de 

2 Comentários

  1. Hudson Jr

    31 de janeiro de 2013 - 19:20 - 19:20
    Reply

    Hiroshi. O comércio ja sentiu uma melhora com o pagamento dos funcionários.

    Abraços.

    • Hiroshi Bogéa

      31 de janeiro de 2013 - 22:09 - 22:09
      Reply

      Beleza, Hudson. As coisas vão se encaixar paulatinamente. João está sabendo conduzir o processo. Abs

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *