Hiroshi Bogéa On line

MST e prefeito discutem agenda dos movimentos sociais

O prefeito em exercício Luiz Carlos Pies recebeu no final da manhã desta quinta-feira (4) lideranças do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), que por algumas horas ocuparam o prédio principal da sede da Prefeitura de Marabá, na Folha 31, Nova Marabá. Eles representavam o Assentamento Vinte e Seis de Março e o Acampamento Hugo Chaves.

Os líderes do Vinte e Seis de Março reivindicaram melhorias para a escola da comunidade, a “Carlos Marighela”, em relação abastecimento de água, merenda, servidores, transporte escolar, banheiros e uma quadra coberta.

Por seu turno, os líderes do Acampamento Hugo Chaves solicitaram melhorias na estrada de 5 km pela qual circula o transporte escolar, poço no anexo da Escola “Carlos Marighela”, uma impressora, construção de uma fossa, mecanização agrícola, apoio aos agricultores que trabalham nas feiras de Marabá, gradagem e construção de um tanque na sede de formação do MST.

Luiz Carlos, após ouvir cada uma das lideranças, disse que a prefeitura tem interesse em que a Escola Carlos Marighela sirva de piloto na Educação do Campo em tempo integral. Por isso, nomeou a professora Eliete Lima para a Diretoria de Ensino do Campo.

Ele orientou que o MST formasse uma comissão e se dirigisse à Semed (Secretaria Municipal de Educação) amanhã, sexta-feira (5), para uma reunião na qual será deliberado sobre o que pode ser viabilizado de imediato para a comunidade escolar do assentamento.

Quanto ao Acampamento Hugo Chaves, a gradagem da área de produção coletiva será acertada com a Secretaria de Obras, na qual um representante dos manifestantes será recebido amanhã.

O prefeito em exercício solicitou ao deputado estadual Dirceu ten Caten que direcionasse as horas de maquinário, conseguidas por meio de emenda parlamentar, para a construção do tanque na sede de formação do MST, além da conclusão do serviço na estrada que dá acesso ao Anexo da Escola Carlos Marighela.

Os representantes do MST solicitaram ainda ajuda para o acampamento montado na sede da Superintendência Regional do Incra há 13 dias, onde eles necessitam de alimentos, limpeza de banheiros químicos e carro pipa para abastecimento de água potável. O prefeito solicitou que Tito Moura, um dos líderes da manifestação, procurasse a prefeitura no final da tarde desta quinta-feira (4). (Fabiane Barbosa – Ascom-PMM)

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *