Hiroshi Bogéa On line

Movimentos estranhos

O blogger recebeu e-mail de colaborador de São Geraldo dando conta da movimentação de uma camionete Frontier, preta, placa de Goiânia, circulando na cidade com três indivíduos suspeitos, “tipicamente com jeito de não serem boa bisca” .

Explica a fonte haver forte pressão da polícia do Estado do Tocantins, do outro lado do rio Araguaia, para localizar uma quadrilha de assaltantes de bancos supostamente encravada no entorno de Araguaína, distante 120 km de São Geraldo, razão pela qual teme a fuga dos integrantes da organização para as bandas do Pará.

Fica o alerta aos setores de Inteligência das polícias Civil e Militar.

——————-

atualização às 11:24

Miguel Cunha, Diretor de Polícia do Interior, acaba de acionar o setor de Inteligência da PC para monitorar a movimentação de carro suspeito em São Geraldo do Araguaia. Ele acha perfeitamente possível os integrantes da camionete Frontier, preta, indicada em e-mail a este blog, serem integrantes de alguma organização criminosa.

“As nossas fronteiras ainda estão desguarnecidas por falta de pessoal. Somente com a conclusão dos concursos públicos autorizados pela governadora, seleção e treinamento dos futuros policiais, teremos condições de manter constante vigilância nos limites com os Estados de Mato Grosso, Tocantins e Maranhão”, explica o delegado, ao fazer exposição de como o governo pretende ocupar as fronteiras do Pará.

Baixo rendimento
O blog apurou que como conseqüência dos Concursos Públicos realizados até agora, a Polícia Militar selecionou 1.500 aprovados, mas desse total 400 PMs já deixaram os quartéis por falta de aptidão para a função de militar e despreparo intelectual.

Na Polícia Civil, de 1.800 candidatos inscritos ao cargo de Escrivão, somente 15 foram aprovados em exames. Ao serem empossados, restavam apenas doze pessoas, a maioria do sexo feminino que não aceita trabalhar no interior, alegando ter filhos e outros tipos de objeções.

De 2 mil candidatos ao cargo de Investigador, restaram 25 empossados.

De 150 vagas disponibilizadas à função de Delegado, grande lacuna nas delegacias de interior, tão-somente 78 candidatos foram emposssados. Só que daquele total, 14 já pediram exoneração – também sob a alegação de não terem aptidão para o cargo e outras alegações.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *