Hiroshi Bogéa On line

Mortes por coronavírus triplica em uma semana no Pará

O crescimento de mortes no Pará por coronavírus é o maior entre os estados mais afetados pela doença e superior à média nacional.

O número de óbitos quase triplicou em uma semana, e atingiu 235 nesta sexta-feira (1º).

Na sexta passada, quando o estado registrava 86 mortes, o secretário de Saúde do Pará, Alberto Beltrame, já dizia que o sistema de saúde em Belém – onde metade das mortes ocorreram – estava em “colapso” e que o funerário enfrentava dificuldades.

De 24 a 30 de abril, a capital paraense pulou de 51 para 138 óbitos. A prefeitura da cidade, que é epicentro da pandemia no estado, determinou o fechamento do comércio não essencial apenas a partir desta segunda-feira (27).

Nesta quinta-feira (30), a administração municipal informou que todos os 125 leitos de UTI, os 1.118 de enfermaria e 90 leitos de observação estavam ocupados – 95% são pacientes com suspeita ou confirmação de contaminação pelo novo coronavírus.

Em todo o estado, a ocupação de leitos exclusivos para UTI está em 91%, segundo o governo do estado.

Considerada a evolução de 24 a 30 de abril – última data para a qual há dados de todos os estados disponíveis – o crescimento do número de mortes no Pará é de 160%.

O percentual só é menor que o de Rondônia (167%), mas o estado tem 16 mortes.

No mesmo período, o número de mortes no Brasil cresceu de 62%, para 2.302 .

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *