Hiroshi Bogéa On line

Morre desembargador Eronides Primo, ilustre marabaense

Filho de Marabá, o desembargador Eronides de Sousa Primo morreu esta manhã, em Belém.

Um dos incentivadores do esporte marabaense, inclusive chegando à presidência da Liga Esportiva de Marabá, Eronides chegou ao cargo máximo da magistratura, graças a seriedade com que exercia a profissão e o respeito conquistado junto aos colegas do Judiciário.

Havia muitos anos, o desembargador sofria de Mal de  Parkinson,  doença degenerativa do sistema nervoso central.

O corpo está sendo velado na sede do Tribunal de Justiça do Estado.

A Associação dos Magistrados do Estado do Pará divulgou nota, no início da tarde desta sexta-feira, lamentando a morte do associado.

O blog reproduz a nota:

AMEPA PERDE DESEMBARGADOR ERONIDES SOUSA PRIMO

A Amepa Magistrados Do Pará, com profundo pesar, informa a Magistrados, servidores, membros do Ministério Público, Advogados e ao Público em Geral o falecimento de seu estimado associado Desembargador Eronides Sousa Primo.

Eronides Sousa Primo foi um magistrado de destaque, tendo importantes julgamentos na área criminal. Sempre cortês e educado, encantou a quem teve o oportunidade de seu convívio.

A AMEPA lamenta o falecimento do Magistrado e informa que o corpo está sendo velado no Salão Nobre do TJPA- Edifício Sede. O Sepultamento será dia 29/10 , sábado às 11h, Cemitério de Santa Isabel.

Como homenagem ao Magistrado, a AMEPA relembra o discurso proferido pela Desa. Albanira Bemerguy a quando da última sessão de Eronides Primo no TJE/PA, pois bem retrata o valor daquele eminente julgador:

“Eminentes Desembargadores, Eminente desembargador Eronides Souza Primo.

Nesta sessão estamos desfrutando pela última vez da agradável companhia do Eminente Desembargador Eronides Souza Primo.

Sua Excelência se despede do exercício da magistratura para se recolher à merecida aposentadoria do serviço público.

Momentos como este, têm um componente de tristeza. Afinal, foram anos de convivência fraterna e de participação em ações e decisões de nosso Tribunal.

Mas, em compensação, experimentamos o testemunho da valiosa contribuição do desembargador Eronides Souza Primo, ao fortalecimento do nosso Poder Judiciário.
Sua Excelência marcou positivamente o seu desempenho na função judicante, em que se iniciou como pretor, em março de 1970, e se consolidou, nos últimos quase sete anos no desembargo, em que ingressou em março de 2002.

Esse registro e esse reconhecimento do Colégio de Desembargadores estão materializados na placa que será passada às mãos do ilustre magistrado.

Esta placa propiciará que Vossa Excelência perenize junto a familiares e amigos o profícuo cumprimento com que se houve no desempenho da tão nobre missão de magistrado.

Que Deus o abençoe sempre, ao lado de quantos lhe são caros.

Muito obrigada!”

Post de 

2 Comentários

  1. Emiliano Soares de Souza Filho

    31 de outubro de 2016 - 21:31 - 21:31
    Reply

    Não somente Marabá e demais municípios do sudeste paraense lamentam a partida de eronides para o andar superior dos homens de bem, que compartilham com Deus pelo cumprimento de sua vida na terra. Eronides deixa um legado de probidade, dedicação e respeito com a justiça e suas ações em prol da humanidade, mas principalmente deixa uma brilhante carreira de cidadão e honradez familiar, ao qual perpetuou por toda a sua vida.
    Vai em paz, o seu projeto continuará nas alturas, ao lado do arquiteto do universo.

    São os votos de Emiliano, marabaense que teve o prazer de conhecê-lo.

  2. Anderson Pereira de Carvalho

    28 de outubro de 2016 - 20:15 - 20:15
    Reply

    Na condição de sobrinho do Dr. Eronides Souza Primo tive o honra de conviver com ele quando nos visitava em Goiás. Sempre se destacando pela cultura e simplicidade. Sua trajetória de advogado, promotor, juiz e desembargador nos orgulhava muito. Foi um exemplo para todos que tiveram a felicidade de conviver com ele. Cumpriu o seu dever com muitos méritos. Parabéns Dr. Eronides, deixou a sua marca nesta terra. Adeus querido tio.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *