Morre Almir Gabriel

Publicado em 19 de fevereiro de 2013

 

 

Anunciado agora há pouco a morte do ex-governador Almir Gabriel, vítima de  enfisema pulmonar.

Aos 80 anos,  Gabriel encontrava-se internado  em hospital de Belém desde o dia  6 de fevereiro.

Ele também enfrentava um edema, que representa um acúmulo anormal de líquido nos pulmões, que levava a falta de ar.

 

——————–

Atualização às 09:36

 

Governador do Pará em dois mandatos consecutivos, prefeito de Belém,  e senador constituinte, Almir Gabriel construiu  carreira política que o elevou à categoria de uma das maiores lideranças do Estado.

Para médicos que vinham atendendo o ex-governador, em suas diversas internações, tanto em Belém quanto em São Paulo, Almir carregava profundas sequelas do vício de fumar,  a principal,  problemas respiratórios.

Na última foto que se tem conhecimento do ex-governador, ele aparece bastante abatido, revelando definhamento em seu estado físico – conforme publicada aqui no blog.

O Cerimonial do Governo do Estado deve,  a qualquer momento, anunciar local e horário do velório de Gabriel.

A família já decidiu que ele será sepultado em Castanhal, sua terra de nascimento.

 

——————

Atualização às 10:05

 

Simão Jatene, atual governador, foi conduzido à Chefia de Governo do Estado do Pará, sob a batuta de Gabriel, em sua primeira eleição, em 2004.

A amizade de ambos, no entanto,  seria rompida em futuro não distante, a tal ponto do ex-governador  acusar Jatene de ser consultor da Vale, numa dramática entrevista concedida a Rita Soares, do Diário do Pará.

Essa divergência seria aliviada,  dias atrás,  pelo próprio Gabriel, que recebeu cordialmente  Jatene, num encontro de reatamento da amizade.

Almir deixa dois legados: foi um excelente cirurgião cardíaco – um dos mais respeitados do país; e, durante a Constituinte, contribuiu muito para a formatação do SUS, atuando como senador.