Momento de poesia: Dario Veloso

Em comemoração aos 15 anos doblog, aos  finais de semana abriremos espaço para a publicação dre crônicas, poemas e poesias de leitores e amigos que nos acompanham ao longos desses anos.

Começamo com a poesia de Dario Veloso.

Poeta bixesto , o engenheiro Dario Veloso  deixa correr  solta uma verve resultante de sua sensibilidade represada.

Com incursões ocasonais no mundo da poesia, Dario alia sensibilidade ao espirito humanitário que lhe caracteriza.

A seguir, três poemas extraídos de suas redes sociais.

A foto é de 1985, quando Dario completava 21 anos, e começava a fazer incursões na poesia.

Afogando em mar de lembranças

 

Buscando a justa inspiração

Tentando te encontra, vasculho lembranças

Imagens confusas de um passado

Paisagens intensas deixadas de lado

Não te vejo

E quanto mais te desejo

Mais foges de mim

Dando um fim a essa procura

Me deixando só nessa rua escura

Beco sem saída

Amor de partida para o nada

Me apegando às sombras

Escombros de um antigo calor

Que alguém um dia irradiou

Para não encontrar ninguém

E assim permanece

E você não se estremece

Quando me faço notar

A impassividade arrasa

Dizima a esperança

De alguém que não cansa de te procurar

As horas passam

A música se transforma

Fico preso por teu olhar

Lembranças orbitando pelo ar

Fazendo você se enraizar

Tanto assim dentro de mim

Uma vez, uma voz

Uma lágrima ensaiando seu espetáculo Encharcando meu olhar

Me afogando nesse mar.

Juiz de Fora MG ( 14/11/85)

DV

———————————-

 

Reflexões sobre lutas da vida

Cada um tem suas lutas
A vida é dura …é bruta
Durante essa trajetória
Os acontecimentos mudam os pensamentos
Transformam nossa história
Cargas pesadas carregamos
Desertos e vales atravessamos
A liberdade prisioneira
Ás vezes demoramos a vida inteira
Pra entender que na vida
Há risos e lágrimas
Há coisas boas e também trágicas
Perdemos quem amamos
Numa cerimonia os enterramos
Vida surge no nascimento
Filhos o melhor acontecimento
Cada um cumpre sua jornada
Percorremos diferente estrada
Todos nós temos defeitos
Trate á todos com muito respeito
Não sabemos o que os outros enfrentam
Que problemas os atormentam
Como estamos aqui de passagem
Procure aliviar a viagem
Dos seus semelhantes
Ame-os muito mais que antes
Cumpra bem o seu papel
Quem sabe assim você mereça o seu Céu

10/21
DV

——————-

Rleflexões sobre Te Amar

Aquela noite não deveria ter terminado …
Ainda sinto tua presença
De forma tão intensa
Agora sim sou seu namorado
A televisão ligada
A luz apagada
Lábios se possuindo
Línguas se consumindo
Cada segundo de Paixao
Transmitindo uma enorme emoção
Mãos se enraizando
No teu solo me consolando
No teu colo me chegando
Palavras recíprocas de desejos
Aumentam a intensidade dos beijos
Encaixes perfeitos
Você não tem defeitos
Perfeita em formas e curvas
Lá fora caindo forte chuva
Momento de pleno querer
Eu tentando te satisfazer
Horas e horas de amor
Gotas e mais gotas de suor
Nunca da minha memória será deletado
Aquela noite não deveria ter se encerrado …

DV
10/21