Mochileiro navegante

Publicado em 24 de janeiro de 2008

Uma capelinha abandonada sugere que melhores tempos já teve a religião neste trecho, que fica perto de Jambu-Açu, onde chego logo depois.

Agradável, sob qualquer prisma, a narrativa do Alencar em sua triunfal caminhada pela rota da Estrada de Ferro de Bragança.
Em cada lugar, uma nova emoção, novas caras & costumes.

Dá inveja esse percurso que o blogeiro faz.