Missa do Domingo de Ramos encerra Páscoa Jovem

Publicado em 27 de março de 2013

 

 

 
A Comunidade Católica Casa da Juventude (Caju) iniciou a Semana Santa colhendo os frutos de mais uma Páscoa Jovem, encontro de preparação para a Páscoa de Jesus. O retiro, realizado no Cenóbio da Transfiguração, em Castanhal, no Pará, começou na última sexta-feira, 22 de março, e terminou no domingo, 24, com uma missa do Domingo de Ramos, no ginásio da UEPA, presidida pelo bispo auxiliar de Belém, Dom Teodoro Mendes.
Todos os anos a Caju realiza o encontro com o objetivo de inspirar nos participantes o verdadeiro sentido da Páscoa, convidando-os a vivenciar profundamente a Semana Santa. Com o tema “Nem a morte pode te vencer”, em 2013 os organizadores da Páscoa Jovem buscaram celebrar o carisma da comunidade, ou seja, a sua identidade dentro da Igreja Católica: a Alegria da Ressurreição.
De acordo com a coordenadora de Encontros da Caju, Kelini Lemos: “A Páscoa Jovem confirmou nos nossos corações que a gente precisa manter essa missão. É fantástico destacar que o objetivo deste ano, que era mostrar a alegria do Cristo que ressuscitou, foi alcançado. Então hoje, Domingo de Ramos, a gente consegue anunciar para 140 jovens que existe um Cristo alegre que nos acolhe, que nos ama e que sempre está perto da gente”, afirma.
Para a congressista, Fabiane Ferreira, de 14 anos, o encontro foi muito marcante: “Tiveram vários momentos que emocionaram, que mexeram bem com o nosso emocional, para pensar o que fizemos ou não de errado, para percebermos o amor de Deus, ver que Ele ama a gente. Antes, para mim era: Páscoa, ressurreição de Jesus… Hoje não: eu vejo que Ele morreu por mim, e ressuscitou por todos nós”, destaca.
Celebrado como o Dia Mundial da Juventude desde o pontificado de João Paulo II, o Domingo de Ramos lembra a entrada de Jesus em Jerusalém, quando a multidão alegre O exaltou como rei. A alegria e a juventude, temas destacados pelo Papa Francisco em sua homilia na missa do Vaticano, também foram lembradas por Dom Teodoro, que falou sobre a alegria de ser cristão: “Quem está com Cristo, que o conhece, deve testemunhar essa alegria”.
Todos os congressistas que celebraram juntos a missa tinham no rosto uma coisa em comum: a alegria. Como declarou o congressista, Luís Magalhães, em seu testemunho durante a missa, a alegria que a Caju celebra é contagiante. “Não é uma alegria que depende de bebida alcoólica, por exemplo, mas que provém do Espírito Santo”, frisou.