Hiroshi Bogéa On line

Ministério Público esclarece

Da Assessoria de Imprensa do Ministério Público, o blog recebeu a seguinte nota:

“Em relação à nota publicada na coluna Repórter 70, de 19.08.2007 (domingo), com o título Promotora (Xenofobia-Reação), a Promotora de Justiça Eliane Moreira esclarece que o papel do Ministério Público é resguardar os direitos constitucionais do cidadão, inclusive o direito de ir e vir, por esta razão em nenhum momento defendeu a adoção de medidas para evitar a vinda de pessoas de outros estados em decorrência do Projeto Serra Leste, ao contrário, a crítica que têm sido feita ao Estudo de Impacto Ambiental apresentado diz respeito à ausência de medidas compensatórias para os impactos socio-ambientais que vão decorrer do grande fluxo migratório que ocorrerá na região. Neste sentido é necessário prever os impactos decorrentes do Projeto Serra Leste nas contas públicas dos Municípios afetados e do Estado, sobretudo considerando o aumento da demanda por políticas públicas tais como educação, saúde e segurança.O posicionamento da Promotora nas audiências públicas foi no sentido de que a empresa apresente alternativas para amenizar os impactos sociais do projetos a fim de que se garanta o desenvolvimento sustentável da região com efetiva justiça social”.
Assessoria de Imprensa do Ministério Público do Estado
Post de 

2 Comentários

  1. Lindolfo

    21 de agosto de 2007 - 11:47 - 11:47
    Reply

    Transferir a responsabilidade para os imigrantes é muito confortável. Aliás, é isso que nas entrelinhas já se faz aqui em Parauapebas, o Darci-PT (gaúcho), atual prefeito e seu chefe de gabinete, João Fontana (paranense) já têm essa tese para justificar sua incompetência, conforme se depreende das suas recentes entrevistas.
    Ora, ora! O que se tem na verdade além de muita incompetência, má-fé e sem-vergonhice é preconceito, racismo. Estúpidos, esquecem esses mesmos que somos todos, como diz o PESSOA, “estrangeiros, aqui como em qualquer parte”, pois no caso que me refiro, o problema é que alguns se acham “superiores”. Coitados!!!

    Quanto a nossa Promotora, acredito que não seja isso que ela defenda, mas, de qualquer forma, sugiro que ao mesmo tempo em que justamente exige atitude da CVRD, deveria, também, fiscalizar com mais afinco a aplicação dos recursos públicos já existentes. Em Parauapebas, pode até não ser o suficiente, mas tem muita cidade com população bem maior que gostaria de ter as possibilidades que aqui se tem.

    Será que o Ministério Público não desconfia de nada, será quanto já adentrou os cofres públicos de Parauapebas nestes últimos 12 anos, só de Royalties, a quantia é impressionante, faz inveja a Terezina, São Luís, Palmas, Araguína, Imperatriz, Marabá, Santarém, etc. “Parquet”, não precisa muitos, só olhe nossa cidade, apenas olhe.

  2. Anonymous

    21 de agosto de 2007 - 11:12 - 11:12
    Reply

    é pena que se dê tantan importância a uma insensatez desse tipo; a levianidade da promotora é bem típica dos belenenses que desconhecem completamente a nosa cultura e o nosso povo, como aquele que recentemente diz a baboseira de que não somos fiéis de N. SRA. NAZARÉ. O bobablhão não sabe que a M~~ae de Deus tem muito nomes; aqui memso temos a PERPETUO SOCORRO e N. SRA. DA CONCEIÇÃO, assim como os brasileiros são de muitos lugares. Essa estapafúrdia declaração da promotora recém concursada somente deve admitir a retratação; como aliás, ela vem fazendo insistentemente após abrir a boca para falar tamanha besteira.
    Deveremos devolver todos: maranhenses, caixeiros – viajantes, como os turcos ( tu tá no meio Hiroshi), os sulistas que chegaram por último, mineiros, goianos, e vários outros que aqui chegaram em busca de trabalho e riqueza – e até mesmo para matar a fome. Puxando a cachorrinha sem fale. E com “a mão na frente e outra atrás”, quantos?
    Essa promotora deve ir embora para onde ela trabalha que é Aurora do Pará/Santa Barbára e agora vem fazer proselitismo em nossa região. Dôtora, vá estudar mais!!! E também aprenda a ser humilde, respeite o povo que vc jurou defender!!!
    João Carlos Carneiro
    Marabá/Pa.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *