Ministério Público do Pará promove promotor acusado de assédio

No Ministério Público do Pará é assim:  assédio moral e sexual não é crime.

Ao contrário,  é um comportamento que dá direito à prêmio aos seus praticantes.

O Diário Oficial do Estado evidencia  isso, depois da publicação da nomeação do promotor  de Justiça Rodier Barata Ataíde, para exercer a função de diretor geral do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) do Ministério Público do Estado do Pará.

Rodier Barata Ataíde é acusado da prática assédio sexual e moral dentro da instituição, motivação que levou o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) a instaurar Processo Administrativo Disciplinar contra o acusado.

Quem conta essa vergonhosa história é o portal Roma.