Minha Casa Minha Vida: falta de documentos preocupa

Publicado em 13 de março de 2014

 

No ginásio, três dias de inscrições ao MCMV
No ginásio, três dias de inscrições ao MCMV

Muitas situações inusitadas vem ocorrendo na fila do credenciamento para as moradias do programa Minha Casa Minha Vida, de responsabilidade do Governo Federal e que recebe apoio da Secretaria de Assistência Social da Prefeitura (SEASP), que nada tem a ver com a coordenação do programa naquela secretaria. Uma dessas reclamações refere-se à venda de senhas por oportunistas, prática que deve ser denunciada à polícia, visto que se trata de algo além da responsabilidade da secretaria.

Segundo Bia Cardoso, titular da SEASP, foi divulgado um calendário de atendimento para as prioridades (gestantes, portadores de necessidades especiais e idosos) e para áreas distintas da cidade. “Não há necessidade de ninguém ficar três dias na fila. Estamos trabalhando para que todos sejam atendidos”, disse.

Existem também aquelas pessoas que insistem em “furar” a fila. Bia informa essa prática apenas atrapalha e tumultua o cadastramento do Minha Casa Minha Vida e que todos os interessados serão atendidos igualitariamente.

Outro fato que tem preocupado a coordenação da SEASP é a falta de documentos. “Tem gente que se diz casada portando documento de solteira”, exemplifica Bia, complementando ainda que os portadores de necessidades especiais são obrigados a apresentar laudo médico indicando o CID (Código Internacional de Doenças) de sua deficiência. Esse código ajuda na digitalização dos dados, sendo imprescindível na identificação da preferencial.

Veja a seguir, o calendário de atendimento para cadastramento no Minha Casa Minha Vida:

DIA PÚBLICO
10 e 11/03 Prioridades (Idosos, PcD, Gestantes)de todas as localidades do município
12, 13, 14/03 Núcleos São Félix e Morada Nova
17, 18, 19, 20, 21/03 Complexo Cidade Nova
22/03 Marabá Pioneira
24, 25, 26, 27/03 Complexo Nova Marabá