Miguelito Gomes aparece em lista dos 500 vereadores mais influentes do Brasil

Publicado em 27 de setembro de 2021

Quando for realizado o  Encontro Nacional de Legislativos Municipais, a ocorrer entre os dias 07 a 10 de novembro nas cidades de Canela e Gramado, oficialmente deve ser lançado o  ranking dos 100 vereadores mais influentes do país, evento inédito que está sendo cuidadosamente elaborado por uma Comissão Especial criada especificamente para este fim.

Nessa comissão, um amigo deste blogueiro, vereador do Rio Grande do Norte,  faz parte do grupo que cuida dos levantamentos nacionais para avaliar a conduta daqueles parlamentares que se destacam em suas comunidades, e que exercem forte influência entre colegas de Legislativo e nos embates políticos.

Vereador Kleber Fernão Ribeiro (PSDB), reeleito em 2020  com quase 6 mil votos, residiu muito tempo em Imperatriz atuando como comerciante, mudando depois com a família para o Rio Grande do Norte, onde entrou para a política e exerce o mandato parlamentar.

Em um bate-papo informal nas redes sociais, na tarde de sexta-feira, Kleber revelou a novidade do próximo encontro dos vereadores, no Rio Grande do Sul, repassando a informação de que dois vereadores do Pará já estão na pré-lista de 500 vereadores mais influentes.

Um parlamentar é de Belém, cujo nome não foi revelado.

Outro vereador é marabaense, Miguelito Gomes.

“Quando a comissão decidiu incluir o nome desse parlamentar de Marabá na lista dos 500 mais influentes, lembrei de você, e decidi lhe comunicar, sabendo de sua atuação jornalística no Estado do Pará”, disse Kleber.

Da relação dos 500  é que se definirá o conjunto dos  “100 Vereadores Mais Influentes do Brasil”, a serem homenageados.

“É muito trabalhoso fazer um levantamento dessa envergadura num país que tem mais de 57 mil vereadores, e temos que ter cuidado para não incluir na lista políticos que não estejam verdadeiramente enquadrado nos critérios estabelecidos, que são longevidade de mandato parlamentar, liderança comprovada nos debates em plenário, protagonista em discussões de interesses regionais, além de outras qualidades. O vereador de Marabá obteve pontuação que lhe classificou na relação final antes da revelação dos 100 mais influentes”, conta o parlamentar.

Kleber esclarece que  o filtro final para a escolha dos 100 Mais Influentes é o que dá mais trabalho, porque será baseado numa  pontuação mais exigente.

Como há uma disputa interna entre os organizadores do Encontro Nacional de Vereadores para se adiar para o próximo ano o lançamento do ranking, é possível que a filtragem da lista final  dos 100 mais influentes seja conhecida só a partir de março de 2022.

“Está se formando consenso de que é melhor  apresentar o ranking somente a partir do próximo ano, em decorrência do momento político crítico vivido no país. Um evento desse nível é propício a ocorrer em tempo de harmonia entre os poderes, e não é o que estamos vivendo. Em todo o caso, o trabalho de escolha já está bastante adiantado. Daqui para a frente, basta  trabalhar a definição do ranking a partir dos 500 nomes já selecionados”, conta o parlamentar.

Para se chegar aos 500 nomes atuais, a comissão avaliou três etapas: os 2.000, 1.000 e, finalmente, os 500 mais influentes.

Agora, sairá cem nomes da relação para anunciar os mais influentes do pais.

Kleber Fernão revela que 90% das avaliações são feitas a partir de consultas a jornais,  portais, blogs e redes sociais dos municípios.

“As informações mais seguras para se avaliar o desempenho de um político é lendo o que se noticia na imprensa. Iniciamos separando logo aqueles vereadores com mandatos mais longevos, avaliando sem seguida o que realizaram ao longo dos anos”, diz o parlamentar.

Perguntado sobre como chegaram ao nome de Miguelito Gomes, o vereador disse que  responderia posteriormente ao nosso bate-papo, já que iria acessar ao processo de seleção de Miguelito.

Dois dias depois, Fernão mandou a seguinte resposta numa mensagem e zap:

“O Vereador Miguel Gomes Filho desempenha um trabalho bem definido, iniciado logo em seu primeiro mandato (1989) na liderança de um movimento pela divisão do Estado do Pará e nos embates que desenvolveu com a mineradora Vale, cuja atuação na exploração das riquezas do território paraense  gera animosidades que o vereador de Marabá tem sabido pontuar com sua experiência. Ele exerce, sim, influencia forte na vida política do município, com ascendência sobre os demais de sua cidade”, finalizou.

Embora o verador potiguar tenha solicitado a não oficialização ainda de nomes da lista dos 500 mais influentes vereadores, o blogueiro decidiu fazer o registro, levando em conta a importância do fato – não obstante o ranking ainda se encontrar em fase de discussão.