Mercado de peixe ameaça fechar frente do Tocantins

Publicado em 28 de outubro de 2012

A  diretoria da Colônia  de Pescadores Z-30 tem engatilhado projeto  de construção do mercado de peixe.

Como iniciativa que visa beneficiar o consumidor marabaense dos  atravessadores do produto, o projeto é bem vindo e merece todo apoio.

Só tem um detalhe.

Adivinhem para onde está projetada a construção do mercado?

O blog já descobriu.

O gabarito da obra deverá ser erguido na atual área de estacionamento de carros, na orla do Tocantins, em frente a sede da Colônia Z-30, fechando parte significativa  do cenário magnifico que é o nosso amado rio.

Estão bastante adiantadas as  conversações entre a diretoria e pessoas envolvidas na elaboração da obra, inclusive ações para a liberação do alvará de construção, junto a prefeitura.

Desde já um aviso: o blog não descansará enquanto esse bububu não for devidamente esclarecido, nem livrará a acara de autoridades que venham assinar mais um atestado de agressão aos interesses do povo marabaense.

Fechar parte da janela do rio Tocantins, isso já ocorreu em Belém e em muitas cidades, inclusive Imperatriz, que tem barracões e mais barracões construídos ao longo do que era o muro de arrimo da cidade, bloqueando as belezas que emanam do Tocantins.

Ademais, cabe perguntar em qual órgão público a Colônia Z-30 teria “regularizado” o terreno, usado pela entidade como estacionamento de veículos, em frente a sua sede. Aquele espaço, institucionalmente, é da guarda da Marinha do Brasil.

Existe algum documento, legalmente reconhecido,  liberado em favor da associação dos pescadores?

O blog deixa este post como alerta, garantindo a quem estiver envolvido nessa suposta safadeza  de que não haverá trégua contra quem estiver defendendo a construção do  futuro mercado no espaço que é destinado ao lazer das famílias marabaenses.

O futuro prefeito eleito João Salame, se ainda não estiver ciente dessa intenção dolosa dos diretores da Colônia Z-30, é bom alertá-los da inviabilidade de construção da obra no local indicado, cuja informação foi repassado ao poster por  pessoa ligada a própria associação dos pescadores.

Fechar a frente do Tocantins, isto jamais deve ocorrer em Marabá.