Menos de 10% dos paraenses aplicaram a 3ª dose da vacina

O Estado do  Pará segue com apenas 9,41% de pessoas vacinadas com a 3ª dose dos imunizantes.

As informações são do vacinômetro e foram atualizadas na noite da terça-feira (8).

A Secretaria de Saúde do Estado confessa  estar encontrando dificuldades para atingir as metas de imunização, e tenta encontrar explicações do  porquê grande parte da população não ter sido vacinada.

“Precisamos tentar driblar as barreiras que impedem o avanço da vacinação, porque temos vacinas disponíveis. Lembrar que temos desserviço, que é a desinformação e as fake news, que criam dificuldade em relação a adesão à vacina, principalmente das crianças e adolescentes”, revela o infectologista Lourival Marsola.

Especialistas defendem que o esquema vacinal com duas doses para quem ainda não foi imunizado deve ser prioridade.

O infectologista disse que o ideal é vacinar mais de 90% da população com pelo menos a 1ª e a 2ª doses, sugerindo que duas frentes sejam trabalhadas: a primeira com o avanço da imunização para pessoas elegíveis para a vacinação (pessoas acima de cinco anos e que não tenham contraindicação absoluta para a vacina); e outra com o avanço da 3ª dose.

“Primeiro fazer o dever de casa, vacinando toda a população elegível para vacinar com a meta de acima de 90%. Essa deve ser a principal meta dos estados e municípios. Em seguida, as doses de reforço”, pontuou.