Meio de campo

 

Plínio Pinheiro Neto, colaborador e leitor assíduo do blog, deixou lá embaixo, na coxia reservada aos comentários, um recado que, por relevante, merece ser trazido aqui para a boca do palco. Diz o seguinte:

 

Caro Hiroshi.
Não obstante o carinho que todos temos pelo João Galvão, a verdade é que nosso amigo, como técnico de futebol é um excelente vendedor de carros. Embora seja admirador do Clube de Suiço e de sua bela trajetória no futebol regional, nacional e internacional (relembre Penarol, Boca Juniors), confesso que sob dois aspectos fiquei feliz com a vitória do Independente.Primeiro por ser a valorização e afirmação do futebol do interior e em segundo lugar, para que se abram os olhos do Ferreirinha para que entenda, de uma vez por todas, que time sem técnico não ganha absolutamente nada.O Aguia no passado teve elencos bem melhores do que este do Independente, porém sempre faltou alguém com conhecimento, no banco, para conduzir o time.Ainda há tempo, basta ter humildade para reconhecer os erros e iniciar nova vida.O Aguia hoje é um time regional e perderá este lugar para o Independente se as coisas não mudarem.

Plínio Pinheiro Neto

 

Está dado o recado, democraticamente.