Hiroshi Bogéa On line

Médicos do Pará saúdam a ética

No Pará, a ética detonou a suspeição.

O Antonio do Bem derrotou o Antonio do Mal.

Por 176 votos de diferença, a maioria dos médicos paraenses reagiu às denúncias de crime de peculato que pesam contra o colega de profissão José Antonio Cordero, ao derrotarem sua candidatura à representaçao no Pará do Conselho Federal de Medicina. O vencedor da disputa foi o médico Antonio Pinheiro.

Até a impresa escrita e alguns blogues trazerem à tona o catatu de escândalos protagonizados por Cordero, ele era favoritíssimo a vencer o pleito. Em 15 dias, o cenário foi alterado, culminando com a vitória da chapa adversária.

Pinheiro perdeu apenas em Altamira e Castanhal. No restante do Estado, pisa pra-que-te-quero.

Berço de irradiação dos sons da classe, em Belém Antonio Pinheiro acachapou o adversário em todas as urnas.

Com a derrota de Antonio Cordero, os médicos do Pará dão exemplo de como deveria reagir a sociedade, modo geral, diante de fatos idênticos.

Dignidade e honra, em primeiro lugar.

Post de 

6 Comentários

  1. Anonymous

    6 de julho de 2009 - 12:44 - 12:44
    Reply

    Essa do quaradouro faz muito marabaense viajar de volta no tempo,começa pelo "tá na hora",depois as canoas c/o s.Domingos,o Lulú.o Baixinho,etc aí vem Madre Lina,ir.Teodora,o Joaquim.Tempos inesquecíveis,não voltam mais,e não faz parte da nossa cultura,milhares de ex-alunos que somos,recordar por meio de uma associação por exemplo. Seria tão fácil,hoje c/o recurso de grande rede(net).Que pena…

  2. Anonymous

    3 de julho de 2009 - 14:17 - 14:17
    Reply

    Prevaleceu a ética e a moralidade! Imagine, Hiroshi, se vencesse o Antonio do Mal. Que moral teria um cara que reponde a processos por peculato e improbidade administrativa para representar o Pará numa entidade nacional responsável, entre outras atribuições, pela fiscalização da conduta ética dos médicos? É verdade, a divulgação da "ficha" do Cordero reverteu a tendência de favoritismo do mal. Parabéns ao Dr. Pinheiro!

  3. Quaradouro

    2 de julho de 2009 - 21:10 - 21:10
    Reply

    Antônio Pinheiro foi meu colega de ginásio Santa Terezinha, aquele que ainda "se ergue na colina" mas já fechou e vai virar condomínio de luxo, com perda irreparável para a educação regional. Conosco estavam ainda Nelson Rossi, Terezinha Maranhão, Alacy, Irenice Carneiro, Ary Pires, Terezinha Silva (irmã do Paquinha), Antônio Coutinho, excelente artista plástico (que meteu uma bala bem no meio do juízo arruinado), Antônio Jacques Milhomem, Ernanes Primo, Pedro Mendes, Madalena Crisóstomo, Neuton Miranda… Éramos 35! E eu estou enchendo o saco de vocês com minhs boas lembranças.

  4. Anonymous

    2 de julho de 2009 - 19:45 - 19:45
    Reply

    Alô Hiroshi,

    Em Redenção, a população está insatisfeita com o prefeito Wagner Fontes. A sede do município está com deficiência no serviço de limpeza pública, esburacada e com grande quantidade de ruas sem asfalto.
    A iluminação pública deficiente nos bairros, no centro da cidade, nos logradouros públicos e nas áreas de escolas tem favorecido a ocorrência de assaltos.
    O magistério foi surpreendido com a prorrogação do trabalho dos professores concursados, que terão que dar aulas até 15 de julho, e dos temporários, que ficarão nas salas de aulas por todo o mês de julho para repor aulas devido a paralisação grevista. E ainda não houve aumento salarial para o funcionalismo municipal este ano.
    O prefeito está apoiando ação do Ministério Público, que pede anulação do concurso público 2005/2006 alegando a existência de fraude no processo seletivo. Os concursados e sindicalistas não aprovam a anulação e estão em rota de colisão com Wagner Fontes.
    A prefeitura não tem feito o repasse financeiro da contribuição sindical, descontada no contracheque, dos professores ao Sinttep.
    O prefeito tem obrigado funcionários públicos a cursos de escovação bucal e higiene pessoal.
    O município está utilizando slogans voltados para tornar Redenção, Cidade Modelo da Amazônia e enfocando Cursos de Capacitação, mas o próprio prefeito ministra cursos de Projeto de Vida onde cobra R$ 300,00 de cada aluno.
    A falta de atendimento à saúde básica sobrecarrega o Hospital Regional.

  5. Anonymous

    2 de julho de 2009 - 17:09 - 17:09
    Reply

    Conheço o Antonio desde o tempo de moleque(o"pirralho"p/os íntimos).Um médico competente e extremamente dedicado,hoje seu filho caçula,também Antonio Pinheiro e igualmente Cirurgião Plástico,trilha o mesmo caminho do pai.Está de parabéns,merece.Conversei c/um de seus irmãos(também médico em Marabá)e ele me confidenciou(sem pedir segredo)que houve uma certa agressividade inexplicável do candidato derrotado,á qual Pinheiro respondeu com sua conhecida diplomacia.

  6. João Salame

    2 de julho de 2009 - 14:22 - 14:22
    Reply

    Antonio Pinheiro, registre-se, de tradicional família marabaense. Médico competente, que já fazia um belo trabalho no Conselho Federal. Parabéns a ele, que contou com nosso apoio.

    João Salame

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *