Médicos do Pará saúdam a ética

Publicado em 2 de julho de 2009

No Pará, a ética detonou a suspeição.

O Antonio do Bem derrotou o Antonio do Mal.

Por 176 votos de diferença, a maioria dos médicos paraenses reagiu às denúncias de crime de peculato que pesam contra o colega de profissão José Antonio Cordero, ao derrotarem sua candidatura à representaçao no Pará do Conselho Federal de Medicina. O vencedor da disputa foi o médico Antonio Pinheiro.

Até a impresa escrita e alguns blogues trazerem à tona o catatu de escândalos protagonizados por Cordero, ele era favoritíssimo a vencer o pleito. Em 15 dias, o cenário foi alterado, culminando com a vitória da chapa adversária.

Pinheiro perdeu apenas em Altamira e Castanhal. No restante do Estado, pisa pra-que-te-quero.

Berço de irradiação dos sons da classe, em Belém Antonio Pinheiro acachapou o adversário em todas as urnas.

Com a derrota de Antonio Cordero, os médicos do Pará dão exemplo de como deveria reagir a sociedade, modo geral, diante de fatos idênticos.

Dignidade e honra, em primeiro lugar.