Hiroshi Bogéa On line

Maurino: – "Minhas contas foram aprovadas"

Direto de Belém, pelo telefone, Maurino Magalhães disse que seus advogados entarão com recurso ainda hoje no Tribunal Regional Eleitoral, tentando reverter a decisão do juiz Cristiano Magalhães, que lhe cassou o mandato de prefeito de Marabá baseado em denúncias de formação de caixa dois, durante a campanha de 2008.

Confiante de que o TRE “restabelecerá a verdade nessa questão”,  Maurino entende que a decisão do juiz da 23a Zona Eleitoral  foi equivocada, ao alegar reconhecer a existência de caixa dois. Para ele há um despropósito na questão, considerando que “a minha campanha eleitoral foi  uma das poucas que tiveram as contas aprovadas, minhas contas foram aprovadas!”

Aparentando tranquilidade, Maurino Magalhães declarou lamentar que “isso tudo ocorra no exato momento em que as contas da prefeitura foram praticamente todas pagas, e estarmos vivendo  clima de otismismo em relação ao número de obras que iremos deslanchar este ano”, marcando de vez, positivamente, a sua administração.

“Eu não tenho nenhuma dúvida de que o pior já passamos, temos aprovado um calandário de obras importantes para a cidade e que nos próximos dois anos iremos mudar totalmente a cara urbana de Marabá”, disse, acrescentando estar confiante em seu retorno à prefeitura nos próximos dias.

Post de 

11 Comentários

  1. Anonymous

    29 de janeiro de 2011 - 20:33 - 20:33
    Reply

    Ao anônimo das 10:22. Lendo seu comentário foi como ouvir novamente as palavras de um (infelizmente) ex-amigo(a) assessor(a) pessoal do prefeito, dizendo exatamente isso que você relatou acima, e isso acontece desde os primeiros dias de 2009, ou melhor, mesmo antes da posse, muita farra mesmo, muitas diárias, muitas passagens aéreas, celular 24 horas, carro alugado, gratificações por fora e por aí vai, uma verdadeira anarquia, porque não dizer, orgia!, regada a dinheiro público. Indagado(a) se não sentia constragimento usando disso tudo, eis a resposta: "aqui no Pará isso é assim mesmo, aqui isso é normal". Abraços!

  2. Anonymous

    29 de janeiro de 2011 - 13:22 - 13:22
    Reply

    Minha querida defensora das 21:15.
    Vc não pode negar que os cargos comissionados se multiplicaram de uma forma, que vem causando um grande prejuízo para o erário.O prefeito anterior para nomear alguém tinha que justificar e explicar muuuuito.Vou citar alguns exemplos;A criação de secretarias que so serviu para alojar os apadrinhados.
    A criação de novos cargos através de leis,criando o cargo de secretário adjunto em todas as secretarias, que antes so tinha na saúde.
    Criou 5 diretorias na semed com o valor de 4.500, so para dar uma diferencial aos amigos Rosicleide, Disney, Marinalva e companhia…
    Na progem,o numero de assessores e advogados contratados é uma brincadeira de mal gosto.
    O aumento do valor das diárias, que virou a farra do boi, tem servidor ganhando de diária valor superior a salário mensal.
    São tantos casos que ficaria chato citar todos, mas é dever de todos nos levar essas informações ao povo, que por causa desses desmandos eles não tem os direitos básicos de toda gestão publica saúde, educação,saneamento básico, moradia e etc e tal…..

  3. Anonymous

    28 de janeiro de 2011 - 00:15 - 0:15
    Reply

    Até parece que em anos anteriores não era a mesma coisa oi pior, em nomeações de asessores especiais e em cargos comissionados. Acusar o Maurino dessa prática é no mínimo irresponsabilidade e oportunismo.
    E olha que não sou eleitor de marabá e nem morro de admirá-la.
    Abraço.

  4. Anonymous

    27 de janeiro de 2011 - 12:32 - 12:32
    Reply

    Paidéia, concordo plenamente com suas colocações, a PMM tava uma verdadeira mãe, tem mesmo muita gente comissionada além dos limites.

  5. Anonymous

    27 de janeiro de 2011 - 05:23 - 5:23
    Reply

    Aos colegas advogados e jornalistas: Sou leiga no aspecto jurídico mas, a atual gestão tem que sofrer algum tipo de sanção pela: Terceirização da merenda, que só piorou; Pela falta de coleta de lixo; Pelos desmandos e ameaças a servidores efetivos e contratados; Pela falácia na saúde do município; Pelo escândalo na saúde depois de poucos meses de gestão, fato que culminou com a prisão do vice prefeito e comissionados; Pelo descredito da PMM com os fornecedores, ou seja, calotes; Pelo aumento exagerado da folha de pagamento, fato que compromete os recursos do município seriamente; Pela desconto abusivo das faltas dos professores em greve; Pelos carros alugados de assessores; Pela diárias pagas a comissionados que não saem da cidade; Pelas portarias dadas a amigos de campanhas que não trabalham…. E assim caminhava a gestão Maurino Magalhães de Lima.
    Ass: Paidéia

  6. Laércio Ribeiro

    27 de janeiro de 2011 - 00:59 - 0:59
    Reply

    A você das 18:03.

    Obrigado pelo afago.
    Não apenas no exercício da profissão, mas em toda e qualquer atividade o bom profissional deve pautar sua conduta nos princípios da idoneidade, honestidade, sensatez e outros valores insubestimáveis. Tento viver isso e, honestamente, não saberia fazer diferente.
    Suas palavras me dão estímulo. Sinta-se abraçada.

  7. Anonymous

    26 de janeiro de 2011 - 21:03 - 21:03
    Reply

    Isso me anima muito..quando eu vejo uma imprensa madura..imparcial, informativa, consciente,correta e não perseguidora..e meramente profissionalmente como revela o profissional Laercio..quando corrige que o a decisão não foi de "cassação". As palavras tem força,quando citadas e podem causar danos a opinião de formadores…me anima porque pretendo ser uma futura colega jornalista como vocês.leio seus artigos, textos e postagens jornalisticas.
    Então..que a justiça seja justa!!

  8. Anonymous

    26 de janeiro de 2011 - 20:19 - 20:19
    Reply

    Sugiro aos cologas anonimos que tomem conhecimento na "integra" da decisao judicial. Falar da decisao sem saber seu teor é meramente jornalismo precipitado com afoiro de destacar a noticia, por isto senhores tenham em maos a decisao interlocutoria na integra do processo judicial. Nao façam imprensa amadora, sejam mais profissionais eu sei que voces tem competencia para isto.

  9. Anonymous

    26 de janeiro de 2011 - 19:06 - 19:06
    Reply

    A decisao do juiz foi intempestiva e imatura tipicamente dos jovens afoitos querendo demonstrar servico.
    O afastamento do prefeito sob o argumento de que o mesmo fazia recursos protelatorios impedindo o julgamento da causa infelizmente e constitucional nao consistindo em crime e fartamente usado nos tribunais brasileiros causando abarrotamento do juridico com causas que duram dezenas de anos e nem por isto e crime.

  10. Laércio Ribeiro

    26 de janeiro de 2011 - 18:31 - 18:31
    Reply

    Proponho uma correção na assertiva do poster de que o juiz Cristiano Magalhães cassou o mandato do prefeito Maurino. Data venia, como diriam os causídicos,o ato jurídico a que lançou mão o magistrado não configura cassação de mandato. Trata-se, em suma, de 'afastamento' ou – tecnicamente falando – decisão interlocutória, uma medida que, em tese, não tem efeito punitivo, ou seja, o prefeito não está condenado, apenas afastado liminarmente. É bom que fique claro que o juiz ainda não proferiu sentença e a ação ainda permanece pendente de conclusão em primeira instância. Espero que a contribuição aqui seja oportuna.

  11. Anonymous

    26 de janeiro de 2011 - 13:54 - 13:54
    Reply

    o será que o Domingos Juvenil foi fazer em um final de semana em Altamira a serviço do estado. Parece que estes dois poderes(Executivo e Legislativo) agora serão um só!
    Se for eleito um Presidente do PSDB, então meus amigos o estado do Pará vai pro fundo de vez.
    Vejam Só.
    RESUMO DA PORTARIA N°0008/2011-SCCG, DE 21 DE JANEIRO DE 2011.
    Nome : Clovis Dametto
    Cargo : Comandante de Aeronave
    N° de Diárias : 03.½ (três e meia)
    Origem : Belém/PA
    Destino : Altamira/PA
    Objetivo : Para transportar o Presidente da Assembléia Legislativa do Estado do Pará e comitiva, ao referido município, a serviço do Governo do Estado.
    Período : 14 á 17/01/2011.

    Nome : Antonio Haroldo Coelho de Almeida
    Cargo : Comandante de Aeronave
    N° de Diárias : 03.½ (três e meia)
    Origem : Belém/PA
    Destino : Altamira/PA
    Objetivo : Para transportar o Presidente da Assembléia Legislativa do Estado do Pará e comitiva, ao referido município, a serviço do Governo do Estado.
    Período : 14 á 17/01/2011.
    RESUMO DA PORTARIA N°0008/2011-SCCG, DE 21 DE JANEIRO DE 2011.
    Nome : Clovis Dametto
    Cargo : Comandante de Aeronave
    N° de Diárias : 03.½ (três e meia)
    Origem : Belém/PA
    Destino : Altamira/PA
    Objetivo : Para transportar o Presidente da Assembléia Legislativa do Estado do Pará e comitiva, ao referido município, a serviço do Governo do Estado.
    Período : 14 á 17/01/2011.

    Nome : Antonio Haroldo Coelho de Almeida
    Cargo : Comandante de Aeronave
    N° de Diárias : 03.½ (três e meia)
    Origem : Belém/PA
    Destino : Altamira/PA
    Objetivo : Para transportar o Presidente da Assembléia Legislativa do Estado do Pará e comitiva, ao referido município, a serviço do Governo do Estado.
    Período : 14 á 17/01/2011.

    JR- Cabano

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *