Matando na unha

Publicado em 10 de março de 2008

A Vale não terá sossego este ano.

Pelo menos se depender do humor dos principais dirigentes do MST, mensalmente haverá uma “novidade” na área. Ou melhor, nas propriedades da mineradora.

A chamada tática de guerrilha repassada ao blogger na tarde de ontem por importante membro dos sem-terra, é conseqüência de decisão da cúpula nacional do MST, que escolheu a mineradora como foco de suas investidas.

O ato de terrorismo registrado sábado à noite no centro de pesquisa florestal da Vale, em Açailândia, é “onda mansa”- conforme disse a fonte -, pelo que há de vir.