Maranhão tem a menor renda por habitante do Brasil. Pará é o menor da Região Norte

Publicado em 26 de fevereiro de 2015

 

A renda mensal por habitante (per capita) em 2014 no Brasil foi de R$ 1.052, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A unidade com a maior renda per capita mensal foi o Distrito Federal (2.055), seguida por São Paulo (R$ 1.432).

A menor renda foi registrada no Maranhão, com R$ 461.

Entre os sete estados da Região Norte, o Pará é o de menor renda: R$ 631,00

Esse dado estatístico social a prova definitiva de que os grandes projetos mineradores em execução no Estado há vários anos não deixam benefícios aos  nossos habitantes.

O que há é muita disseminação de miséria.

O Estado do Maranhão, governado por mais de 50 anos pela família Sarney, é a vergonha nacional, apresentado-se como de menor renda por habitante.

Os rendimento médio foi verificado na 27 unidades da federação, provenientes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua – pesquisa domiciliar que, a cada trimestre, levanta informações socioeconômicas em mais de 200 mil domicílios, distribuídos em cerca de 3.500 municípios.

Segundo o IBGE, os rendimentos domiciliares são o resultado da soma da renda do trabalho e de outras fontes, recebidos por cada morador no mês de referência da entrevista, considerando todos os moradores do domicílio. O rendimento domiciliar per capita é a razão entre o total dos rendimentos domiciliares e o total dos moradores, para cada Unidade da Federação e para o Brasil, considerando sempre os valores expandidos pelo peso anual da pesquisa.

Veja qual foi a renda per capita mensal em cada estado e no Distrito Federal:

Brasil, média: R$ 1.052

Distrito Federal – R$ 2.055

Rondônia – R$ 762

Acre – R$ 670

Amazonas – R$ 739
Roraima – R$ 871
Pará – R$ 631
Amapá – R$ 753
Tocantins – R$ 765
Maranhão – R$ 461
Piauí – R$ 659
Ceará – R$ 616
Rio Grande do Norte – R$ 695
Paraíba – R$ 682
Pernambuco – R$ 802
Alagoas – R$ 604
Sergipe – R$ 758
Bahia – R$ 697
Minas Gerais – R$ 1.049
Espírito Santo – R$ 1.052
Rio de Janeiro – R$ 1.193
São Paulo – R$ 1.432
Paraná – R$ 1.210
Santa Catarina – R$ 1.245
Rio Grande do Sul – R$ 1.318
Mato Grosso do Sul – R$ 1.053
Mato Grosso – R$ 1.032
Goiás – R$ 1.031