Hiroshi Bogéa On line

Maracanã, templo do Mengão, reinaugurado

 

 

Para saudar a reabertura do maravilhoso Maracanã, o samba imortal de Neguinho da Beija-Flor.

Domingo, eu vou ao Maracanã

– Neguinho da Beija-Flor

 

Domingo, eu vou ao Maracanã
Vou torcer pro time que sou fã,
Vou levar foguetes e bandeira
Não vai ser de brincadeira,
Ele vai ser campeão

Não quero cadeira numerada,
Vou ficar na arquibancada
Prá sentir mais emoção

Porque meu time bota pra ferver,
E o nome dele são vocês que vão dizer
Porque meu time bota pra ferver,
E o nome dele são vocês que vão dizer

(ô, ô, ô )
Ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô Mengo!
Ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô Mengo

Post de 

2 Comentários

  1. Domício Jorge Brasil Soares

    30 de abril de 2013 - 09:19 - 9:19
    Reply

    Amigo Hiroshi, ” Não quero cadeira numerada, vou ficar na arquibancada, prá sentir mais emoção”. O próprio verso do samba, dá a exata medida e onde se encontrava a verdadeira alegria no Maracanã. À exemplo do carnaval, agora foi o Maraca elitizado. Não é mais o mesmo. Não me refiro às mágicas arquitetônicas, às firulas de engenharia, aos arroubos estéticos. Ainda agora, seja difícil aceitar uma das maiores violencias já cometidas contra os cariocas e os brasileiros em geral. Contra a historia do Rio de Janeiro e, porque não dizer do país ? O Maraca agora é só mais um igualzinho aos outros. De 200 mil caiu para incríveis 75 mil espectadores. A sua(do Maracanã) grandiosidade foi cirúrgicamente reduzida. Nenhuma cidade do mundo amou tanto um estadio quanto o Rio de Janeiro. E, os políticos, inclusive a Presidente, empresarios e, pasmem, ex craques que em tantas tardes domingueiras desfilaram seu futebol no gramado e fizeram mais alegres os eternos “geraldinos”, lá estavam aplaudindo. Todos “fazendo festa”. Me desculpem. Prá mim estava mais prá velório. Mataram e enterraram o velho Maracanã e sua magnificencia. Em 30.04.13, Marabá-PA.

  2. j

    29 de abril de 2013 - 11:23 - 11:23
    Reply

    quem foi que disse?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *