Marabá registra 531 mortes em dois anos de pandemia

A informação é da repórter Ana Mangas, do portal Correio:

 

No dia 23 de março de 2020, a Secretaria de Estado de Saúde do Pará (Sespa) confirmou o primeiro caso de covid-19 em Marabá. Tratava-se de uma mulher, de 29 anos, que esteve em São Paulo e retornou ao Pará no dia 16 de março.

Na ocasião, o órgão informou que a condição de saúde era estável e que ela seguia em isolamento domiciliar. Esse foi o quinto caso de covid-19 confirmado no estado.

Ao longo desses dois anos, Marabá registrou, de acordo com o último Boletim Coronavírus divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde nesta segunda-feira, dia 22 de março, 531 mortes e 24.132 casos confirmados.

A maior incidência está entre as mulheres entre 21 a 50 anos, com 52,4% dos casos.

Atualmente, dos dez leitos de UTI disponíveis para uso exclusivo de covid-19, apenas quatro estão ocupados. Dos sete leitos de enfermaria, outros quatro estão com pacientes.

Em 2021, um ano depois do primeiro caso confirmado, Marabá registrava 297 mortes e 15.944 casos confirmados de covid.

Dentre esses óbitos, 51,1% foram mulheres, e, pasmem, 64,9% das vítimas fatais não foram idosos, como se imaginava, mas pessoas da faixa etária entre 21 e 50 anos de idade.

Ao longo desses dois anos, governantes e gestores da saúde pública somaram erros e acertos. Com a ampliação do acesso às vacinas contra a covid-19, um sentimento de tranquilidade e estabilidade começou a tomar conta da sociedade, passando à flexibilização do uso de máscaras em locais abertos.