Marabá merece?!

Publicado em 25 de maio de 2010

Hilariante, desgraçadamente hilariante, Marabá ter como prefeito por um dia a figura do vereador Hilário – Antônio Hilário (PR).

O caratonha assumiu a administração durante ausência por 24 horas do prefeito Maurino Magalhães e da presidente da Câmara Municipal, Júlia Rosa.

Como o vice-prefeito Nagilson Amoury foge da cruz como também o faz o diabo, restou a opção constitucional do febeapá vereador.

Ele é o mesmo que praticou falta de decoro, publicamente, ao chantagear o prefeito com ameaça de que não votaria favorável a projeto da administração caso o diretor do DMTU (Departamento Municipal de Trânsito Urbano), coronel Antonio Araújo não fosse demitido do cargo.

Motivo?

Minutos antes da votação, na Câmara, o carro do parlamentar, sem documentação e com motorista dirigindo sem cinto de segurança, havia sido  rebocado para o pátio do DMTU.

Hilário exigiu, de pronto, a liberação do veículo e a demissão do competente diretor do órgão.

Claro, o pedido do babaca não foi atendido.

E a Câmara, desmoralizada, por negar-se a instalar processo de cassação do vereador por falta de decoro.