Hiroshi Bogéa On line

Maquilagem, não.

A implantação de canteiro central com seu ajardinamento implica na formatação de um novo patrimônio público. Sem o alargamento das duas pistas, em breve as futuras administrações serão obrigadas a quebrar grande parte do que se implantar hoje para desafogar o trânsito. O prefeito de Marabá, com a responsabilidade e preocupação que tem em aplicar com eficiência os recursos públicos, certamente não vai incorrer nessa mancada. Pelo menos acreditamos que não.
Outra coisa: a nota da assessoria de comunicação diz que não será permitido o estacionamento de veículos nas laterais do canteiro central, pelo menos foi o que o poster entendeu na leitura que fez. Se for isso mesmo, outro gravíssimo erro. Além de estreitas as duas pistas da avenida para o volume de veículos que a cruzam diariamente, a falta de estacionamento em sua extensão é outro fator de obstrução – considerando ser ali o centro comercial mais importante da cidade.
Se o projeto não contempla o alargamento das pistas e nem espaço para estacionamento de veículos, é muito grave a maquilagem que vão impor a “Avenida Paulista de Marabá”. (sic)

Post de 

2 Comentários

  1. Anonymous

    1 de maio de 2007 - 17:07 - 17:07
    Reply

    O prefeito de Marabá só se preocupa com asfalto. Será verdadeiro o que falam dele com o dono da Costrufox, de que seriam sócios em diversos negócios? Você deveria responder a essa perunta que todo mundo comenta em Marabá, viu Hiroshi?

  2. Quaradouro

    28 de abril de 2007 - 13:00 - 13:00
    Reply

    No poema de Carlos Drummond de Andrade, no meio do caminha tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho. Ele não disse “havia”, disse “tinha uma pedra”.
    Na Folha 6, aqui, tem um mata-burro (nem via é!…) com um bananal e um igarapé no meio do caminho.
    No Jardim Bom Futuro, tem uma suposta Avenida Itacaiúnas da qual você, se olhar para cima, vai ver só o linhão da Celpa sobre o matagal fechado.
    Nos bairros São Félix II e III há ruas que você não0 passa: de um lado e outro o matagal espesso e no meio das pistas as lagoas perenes.
    Aqui mesmo perto da gente, entre as quadras 4 e 5 (fundos da mansão em consrução e que seria do dono da Construfox, parceiro de tião miranda), há cinco anos denuncia-se que o desmoronamento da galeria vai cortar a rua ao meio e nenhuma providência é tomada. qualquer hora vai acontecer um desastre lá e a conta dos danos será paga com o dinheiro dos contribuintes.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *